,

domingo, 18 de setembro de 2011

Relatório Trimestral

Fiquei sem palavras com o relatório que recebi na última sexta-feira.
Para os que me acompanham, que conhecem o tema dos últimos (muitos) meses por aqui, vão entender fácil a minha falta de palavras.

"É uma criança meiga e carinhosa!
Relaciona-se bem com as professoras.
Com relação a socialização, esta aumentando gradativamente - aos poucos Arthur vem mostrando interesse em estar e brincar com o grupo.
Já não rasga suas atividades, porém, se não tirarmos, ele as rabisca.
Arthur está mais falante e o tom de sua voz está aumentando.
Copia do quadro sem dificuldade, escreve o seu nome completo, mesmo sem o auxílio da chamadinha.
Grafa os números de 10 a 15 e os reconhece.
Lê, grafa e reconhece as consoantes lançadas neste período e palavras simples.
Você é um sucesso!"

E é isso... Lencinho de papel, por favor... :)

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Limões, com a cobrinha encima do "o"

Daquelas coisas que a gente tem que registrar de alguma forma...
Tem uns dias já que eu estava ocupada trabalhando no note e molequinho veio com papel e lápis na mão, se enfiou do meu lado e iniciou sua escrita cursiva ao mesmo tempo que soletrava em alto e bom som no intuito de que eu parasse tudo para prestar atenção. E nem tinha como ser diferente já que a vó também estava presente e acabou sendo testemunha da surpresa que veio...
Ele começou chamando minha atenção: "Olha, mamãe... L - I - M - O - E..." ia soletrando e escrevendo, não se esqueçam...
Deu uma travada e eu desconfiei que fosse pelo fato de ainda não ter aprendido a letra "S" cursiva (hoje ele aprendeu a letra "P") e então eu o ajudei a finalizar a palavra "limões" que sinceramente não sei da onde saiu a ideia...  e a palavra escrita cursivamente por ele ficou "limoes"
Finalizou a palavra? Por mim sim, já estava de bom tamanho... Dei parabéns daquele jeito escandaloso que só nós mães sabemos fazer, agarrei ele e ele me afastou...
- Mamãe... tá errado! Falta a cobrinha encima do "o"!
Então... alguém me diz onde/quando/como foi que ele aprendeu a acentuação de palavras?