,

quinta-feira, 28 de setembro de 2006

As fotos do 8º mesversário

A genética explica!

A genética é algo incrível...
Arthur tem dado cada vez mais sinais de sua semelhança com o pai. O mais incrível é que as coisas que mais me irritam no Adriano estão aparecendo de forma estrondosa nele. Como se fosse mesmo para pagar minha língua... :)
Concentra-se frente a televisão a ponto do mundo poder acabar lá fora... e ele ali... amarradão no que estiver vendo... Dia desses ele estava prestando atenção no Jornal Nacional (sim... meu bebê é bem informado a respeito das pesquisas eleitorais!) e Tio Paulo colocou a mão na frente dele para tirar a sua atenção da TV. Tolinho, crente que Arthur se voltaria para ele... o que ele fez? Arrancou a mão do Tio Paulo da frente de seu rosto e continuou ligadão na interessante programação. E ainda fez cara feia! Kkkkk
Outra característica forte é ao dormir. Eu sempre reclamei da bagunça que o Adriano faz dormindo. Tudo bem, ele não tem como se controlar se está dormindo... mas custa não se mexer tanto e deixar o lençol preso no colchão pelo menos? Custa deixar o travesseiro abaixo da cabeça? Custa? O meu lado fica impecável! Da forma com durmo, eu acordo! Não preciso nem dizer que o pequeno também não me puxou nisso! Vejam a bagunça aí na foto!

Aff! Que genética forte é essa?! A cada soninho tirado lá temos nós que arrumar tudo de novo... E cá entre nós, arrumar berço é um saco! Principalmente quando a altura não ajuda... :o (Isso realmente eu não faço questão que puxe a mim...)
Sua personalidade vem sendo descoberta aos poucos, mas ele já está com oito meses, e nada meu ainda foi localizado nele... Ah sim, tem o queixo! E a brancura! Mas levando-se em consideração que ele AINDA não tem acesso a piscina, não sei por quanto tempo ele ficará com a minha bela cor de “morena como a neve”.... Fazer o quê?
Tadinho, semana passada um infeliz de um mosquito fez a festa na cabeça dele de madrugada... Oito picadas! Sim... oito! Provavelmente invadiu o berço e ficou lá escondido até a hora de atacar pela madrugada... aff! Como mãe sofre! Imagina isso coçando e ele não sabendo coçar? Sofri só em pensar... Passei ledum (um creme manipulado que a Berna usa no Bernardo) e em dois dias secou. Minha sogra disse que a Beth (minha cunhada) tinha reações alérgicas na época da dentição. E o Tio Paulo insiste que apenas um mosquito não faria tamanho estrago. Será? O dente ainda não saiu, mas percebo que as gengivas andam mais vermelhas e ele bastante agitado mexendo com os lábios e fazendo bicos muito engraçados... Aliás, o biquinho é a coisa mais linda!
Agora ele senta mesmo! Sem apoio! Brinca sentadinho por um longo tempo... às vezes com o mesmo brinquedo. Ainda não está engatinhando, mas em compensação roda a sala inteira se arrastando de ré ou rolando de um lado para o outro. Por acaso ontem minha mãe deu mole e ele quebrou a tromba de um pequeno elefante que fica na lateral da porta. Quando ela viu, ele estava com a tromba numa mão e o resto do elefante na outra. Pronto, acabou o sossego de ter qualquer souvenir ao seu alcance. Quero muito que ele engatinhe logo, mas por outro lado, começo a me preocupar com a independência que ele vai tomar em razão disto. Já adverti o Dri com relação ao portão que teremos que colocar no acesso a casa da minha sogra. Não vai demorar muito ele descobrir o caminho que leva a piscina. Deus me livre!
.
Momento de concentração!

Para finalizar, está cada dia mais agitado, atento a tudo. Já sabe abrir os braços e se jogar para as pessoas. Todos os dias quando eu chego e bato com a chave no vidro da porta da sala, ele me dá aquele sorriso enorme, e vira o pescoço em direção à cozinha pois sabe que é por lá que vou entrar. E eu que não demore, pois ele reclama! E esse sentimento de posse, de saber que sou única para ele é de uma responsabilidade deliciosa pra mim. Ele pode estar com qualquer pessoa, mas se eu aparecer, é o meu colo que ele pede. E se joga... Se estiver chorando então... o conforto só é encontrado se estiver comigo... É uma delícia! É um sentimento muito egoísta, eu sei. Mas se eu ansiei tanto para ser mãe foi porque eu tinha absoluta certeza que seria assim... dá licença?

segunda-feira, 25 de setembro de 2006

08 meses

O mesversário é dele... e quem ganha o presente somos nós!
Foi no sábado, e além do tradicional bolinho nosso de cada mês, fiz brigadeiro, cachorro quente e pipoca. Quase uma festa de verdade! Muitos amigos foram, e eu fiquei bem feliz! Fora os de sempre, que continuam marcando presença!
Sem contar que ganhou muitos presentes... (Êta bebê paparicado!)
Estou sem tempo hoje, mas tenho algumas novidades que tentarei postar amanhã...

P.S - Detalhe para o scrap que deixei prontinho na sexta-feira... Estou aprendendo, viu?!

sexta-feira, 22 de setembro de 2006

Os primeiros passos no scrap digital!!!!

Consegui!!!!!
Após s-e-m-a-n-a-s batendo a cabeça, tentando descobrir o que fazer com aquele monte de camadas, como movê-las, alterá-las, (aimeudeus!) ... eis que consegui fazer meu primeiro scrap!
Claro que ainda há muuuuuito a aprender, detalhes importantes, macetes a serem aplicados... enfim... uma coisa de cada vez...
Já consegui matar o primeiro bicho papão (que no final nem era tão feio assim...), e salvar meu primeiro scrap me livrou de uma baita frustração!
Preciso agradecer as meninas do scrapblog, que com certeza foram as responsáveis pelos meus primeiros passos... É incrível a boa vontade e a paciência com que elas dão as dicas. Valeu meninas!
Meu chefe que me desculpe, mas estou viciada nesse negócio! Vai ser meio difícil me tirar da frente do photoshop! :)

segunda-feira, 18 de setembro de 2006

6 anos de casamento

Foi na sexta-feira, 15/09.
Todos perguntavam: "E aí? Vão para onde? O Arthur vai ficar com quem?"
Não preciso nem responder né?
Imagina se no primeiro ano de meu filhote fora da barriga... sendo ele o melhor de todos os presentes que eu poderia ganhar... e sendo ele a prova viva de que meu casamento está valendo a pena, não poderia nem sonhar em deixá-lo em qualquer lugar que não fosse conosco!
A princípio pensei numa comemoração a três, já que não teria tempo de organizar qualquer evento que fosse. Então pensei em jantar num lugar acolhedor, sem barulho, para o caso dele dormir e não se sentir incomodado. Depois resolvi convidar minha mãe e minha sogra. No final acabei convidando todos os que ligaram nos parabenizando. Fomos comer peixe num restaurante maravilhoso perto de casa mesmo, e o Arthur se comportou muitíssimo bem. Dormiu um pouco no carrinho e até compartilhou do meu creme de espinafre (bebê comilão!). Foi uma noite bem agradável, mas que não teve o "happy end" que eu esperava já que meu bebê chegou em casa e resolveu dar plantão (rs). Ficou acordado até quase meia noite, como que sabendo das minhas más intenções com o pai dele... dormia no colo, e eu o colocava no berço... então acordava de novo, e eu o fazia dormir de novo, e o colocava no berço de novo... e acordava de novo! Aff! Vida de mãe e esposa é dura viu? Por fim... EU estava exausta com a coluna ardendo... pedindo mesmo pela minha cama... PARA DORMIR!!!!
Aliás, ainda hei de fazer um post sobre isso, de como a vida do casal passa por mudanças após o nascimento de uma criança. Não é por falta de amor não, pelo contrário. É todo um conjunto de cansaço, esgotamento, prioridades, enfim... assunto para um post único!
Planejávamos passar o dia de ontem em Penedo, mas infelizmente o dia amanheceu horrível. E como o Arthur ainda está meio resfriadinho, achamos melhor deixar para uma outra oportunidade, o que não há de demorar...

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

Noites mal dormidas

Não sei o que tem acontecido com meu bebê à noite. Tadinho, não tem dormido direito e eu não consegui definir o motivo. Não sei se é calor, pois acho que o protetor de berço o deixa muito abafado e o vento do circulador não chega até ele. Quando o tiro do berço ele geralmente está gelado e suado, já que por mais que eu o cubra com lençol (que é fino, mas protege) ele sempre acorda sem ele... Não sei se é o nariz que entope... Não sei se é algum dente querendo sair e o incomoda de alguma forma... enfim... fico com medo de cobri-lo e ele ter mais calor... tenho medo de deixá-lo sem o lençol e ele ficar mais resfriado ainda. Tenho medo de ligar o ar, ele se descobrir e ficar congelado. Não sei o que faço... do que sei é que tanto na madrugada de ontem como na de hoje ele acordou três vezes chorando. Aí eu pego e dou peito ou só dou uma ninada e ele dorme novamente. Minha mãe disse que ele acordou com a mão e alguns dedos picados de mosquito... aff! que raiva! Ele dormiu sem picada nenhuma! Vigiamos tanto para que os malditos não o ataquem, aí eles vão à noite e fazer a festa... E tudo por culpa do circulador que acaba abrindo o cortinado que protege o berço.... Caraca! Existe alguma redoma que coloque nossos bebês na temperatura ideal e que não deixe inseto algum incomodá-lo? Hoje vou fazer o teste do ar condicionado. Vou ligar no mínimo, colocá-lo pra dormir de mijãozinho e ver se ele dorme melhor...

Estava louca pra chegar a época em que ele poderia curtir os brinquedos do consultório da Dra. Mônica. Eis que na última consulta ele não só sentou na cadeirinha como se esbaldou num brinquedo próprio para sua faixa etária. Pena a resolução do celular não ser das melhores...

segunda-feira, 11 de setembro de 2006

Feriadão

Antes, feriado era sinônimo de acordar tarde, descansar, e me programar direitinho para sobrar tempo de não fazer nada (ou quase nada!), simplesmente deitando em minha cama assistindo um bom filme, ou até mesmo uma péssima sessão da tarde, por pura falta do que fazer.
Bem, os tempos mudaram...
Conto os dias não para descansar, mas para me cansar da forma que eu pedi ao bom Papai do Céu!
Já não posso me dar ao luxo de acordar tarde, mas me permito ficar na cama o tempo que o Arthur permitir (E viva o Discovery Kids por isso!).
Na quinta (07/09) acordamos todos juntos e como estava aquele friozinho gostoso catei o Arthur no berço e levei-o para nossa cama. Lá ficamos. Ele no meio de nós dois. Tão lindo e tão nosso! Delicioso é olhar para os dois e poder agradecer pela felicidade de tê-los ali. Delicioso é receber o agradecimento sem palavras de um pai totalmente babão. “Ele é lindo né?” É, ele é lindo! Disso eu já sei, mas não é nenhum sacrifício concordar mais uma vez...
Agora o Adriano cismou que o ensinou a dar tchau. Involuntariamente ele repete o movimento com as mãos. Que é involuntário todos nós sabemos, mas não vou contrariar o orgulho de um pai em ter ensinado algo pro filho, então fica registrado aqui que o Adriano “ensinou” o Arthur a dar tchau. Tudo bem que ele ainda não entenda o significado desse ato... fico na torcida para que o pai lembre de complementar o ensinamento mais tarde...
Por falar em aprender, o que aprendemos nesses últimos sete meses me parece que agora precisa de up-grade. Trocar fralda que em recém nascido me parecia tãããão complicado, está nos dando trabalho é agora. Ontem tive que socorrer o Adriano após um “literal” grito de socorro! Arthur com a fralda lotada se virando de um lado para o outro e o Adriano segurando suas pernas “Fica quieto, filho! Não vira! Não pega isso! Não faz aquilo! Saaaaandra! Me ajuda aqui!” kkkkkk Lá fui eu pro circo que já estava armado. Ele realmente está impossível! Um verdadeiro parafuso humano-mirim. Agora concordo quando dizem que o trabalho vai começar agora. E não basta ser mãe, tem que ser um pouco malabarista para lidar com o projeto de contorcionista que tenho em casa. E que confiança ele tem em mim... faz o que quer no meu colo. “Mamãe que dê o jeito dela!”, ele deve pensar! Para mamar é o mesmo... não sei porque o mais interessante sempre está atrás dele... aja peito! TV ligada e hora da mamada é uma combinação que não dá certo. Ele adora tomar remédio (como já disse aqui, estou para descobrir do que ele não gosta de comer/beber), mas d-e-t-e-s-t-a itens extremamente importantes para seu dia-a-dia saudável: limpar ouvido, cortar as unhas, aplicar salsep no nariz e limpá-lo, colocar touca para sair no vento, se cobrir para dormir (e qualquer outra coisa que seja realmente necessária). Na madrugada de sábado acordou várias vezes com o nariz entupido, mas quem disse que nos deixava aplicar o bendito salsep? Nem com o Adriano segurando... Aliás, é o segundo resfriado que pegou em menos de um mês. Então na manhã de sábado já administrei o decongex plus como da vez anterior (5 gotas 3 x ao dia), e ontem já estava bem melhor.
Ah! Está amando andar na cadeira de auto (ama tanto que senta e dorme! Rs). E o carrinho também merece destaque. Dia desses ficou umas duas horas sentadinho lá sem reclamar (assistindo, óbvio, os comerciais da Discovery Kids – para ser mais precisa, o Doki). Tempo necessário para que eu lavasse suas roupinhas, a louça, o quintal, e quando voltasse para a sala lá continuava ele, quietinho... um pínxipe! “Mamãe voltou!” eu disse. “Abu! (com um suspiro e um sorriso no olhar) ”. Tive que tirar de lá e agarrar!
Aliás, nesses quatro dias em contato integral, aprimorei meu novo/vasto vocabulário “buanês”.
Arthur: A... bu
Mamãe: Abu você também, filho
Arthur: A... bu, bu, bu, bu...
Mamãe: Abuuuuu!
Arthur: Abu, abu, abu, abu (muitos risos)
Mamãe: Eu também amo você!
(Os diálogos para quem está de fora pode parecer indecifrável, mas a gente tem se entendido horrores com ele...)
.
*****
.
Ontem foi aniversário da Rô, minha amiga/irmã/madrinha e (muito em breve) afilhada de casamento. "Parabéns Rô, amamos muuuuuito vc!"

segunda-feira, 4 de setembro de 2006

Consulta - 7º mês

Aconteceu na sexta-feira, 01/09.
Arthur está com 68 cm e pesando 7.185 g.
Agora pode comer angu (1 ou 2 vezes por semana). Ontem mesmo fiz e ele gostou... só acho que errei na medida pois quando esfriou ficou durinho, igual polenta. Mesmo assim ele aceitou numa boa. Quero novidade...
Dra. Mônica passou fígado de galinha para comer 01 vez na semana.
Estou achando legal pois agora ele tem um cardápio bem variado.
Ah! Não citei aqui ainda, mas na semana passada, após a luta para encontrar rã a venda nos mercados locais, meu chefe (bendito o seja!) encontrou no bairro dele, e (bendito o seja outra vez!) disse que era de presente para o filhote. Minha mãe fez e disse que o gosto é mesmo de frango. Curiosa como boa taurina, experimentei. E não é que ela estava certa...?
Voltando à consulta, Dra. Mônica orientou que a partir de agora devemos bater as folhas e a carne que colocamos na sopa e até então deveríamos desprezar.
Aumentou a dose de ultrafer de 05 gotas para 06.
Quanto ao meu questionamento com relação à gelatina ela disse que não vê problemas, desde que seja feita em casa, com suco de frutas e gelatina incolor. Achei uma boa idéia.
E indicou o uso de dedeira nas gengivas. Disse que pelo visto temos dentinhos à vista. Que os superiores devem sair a qualquer momento. E que após o nascimento do primeiro já vai ter que escová-lo com gel dental infantil sem flúor (weleda). Estou até com medo de perguntar o preço...
Realmente existe a tendência do Arthur ser alérgico e por isso descartou o uso de perfumes e similares. Inclusive pediu que evitemos usar quando estivermos em casa com ele.
Falou da importância do uso da cadeira de auto, esclarecendo as dúvidas do Dri, pois eu mesma já tinha a certeza do que ela falou. E com relação ao andador ela disse que não é contra, mas que também não tem nada a favor. Só alertou que o bebê pula a etapa da descoberta de andar (já que o andador tira esse estímulo), além de ser perigoso (já que na euforia o bebê acaba correndo...). Mas ressaltou que se tivermos espaço na casa e alguém para ficar correndo atrás dele, não vê problemas... Eis a questão! Minha mãe disse preferir o método antigo, passar uma fralda por entre os braços, e guiá-lo! Vamos ver...
Dessa vez não houve travessura com a pediatra, mas em compensação a deixou encantada com os olhares que lançava e o sorrisinho tímido que se transformava numa gostosa gargalhada. Ela me perguntou se eu não tinha vontade de mordê-lo algumas vezes... Fui obrigada a dizer que não só tinha vontade, como o fazia com frequência!
Para finalizar disse que ele está ótimo! Crescendo e engordando dentro do permitido.