,

sábado, 24 de novembro de 2007

22 meses


Foi ontem, mas com a correria do dia não tive tempo de vir aqui...
Segundo o site Minha Vida:
A criança nesta idade pula, atira objetos com as mãos ou pés, consegue chutar uma bola para a frente. Imita comportamentos e atitudes de outras pessoas, consegue montar quebra-cabeças simples. Desenha uma linha reta e identifica muitas partes do corpo. Coloca e tira a roupa. Segue comandos simples e dois pedidos ao mesmo tempo, como por exemplo: pegue seu carrinho e traga-o para mim. Nesta fase gosta muito de falar “não”, mesmo quando a resposta é sim. Entende palavras com sentidos contrários (quente e frio) e pode estar pronta para ir para uma cama maior (com grades laterais). Necessita de atenção constante nesta fase.
Nem precisavam ter relatado tudo isso, era só ir direto ao final: Necessita de atenção constante nesta fase. Céus! A criança não pára um minuto!!!! rs
Incrível que a quantidade de brinquedos espalhados pela casa parecem não ser suficientes pois ele sempre insiste em subir no sofá, abrir e fechar todas as portas possíveis (e gavetas também), ir para o banheiro mexer com a água do vaso sanitário, tirar todos os mantimentos do armário, mexer no ventilador, ligar/desligar o estabilizador do computador, tirar todos os seus sapatos e sandálias da sapateira e espalhar pelo quarto, enfim... chega a ser engraçado pois se eu o tiro de algum lugar, do armário da cozinha por exemplo, ele sai e fica rodando na cozinha procurando por outra coisa para bagunçar...
Mas não estou reclamando não, viu? Mil vezes ele ligado no 220v!
A carinha de sapeca que ele faz não tem preço no mundo que pague!
Está super independente. Hoje eu forrei uma toalha de mesa no chão da sala para ele lanchar e coloquei seu copo de suco e um pote plástico com um bocado de biscoito. Comia o biscoito, bebia o suco... sem a minha ajuda! Até para tomar banho... Lavo a cabeça, esfrego tudo o que tenho que esfregar e depois me sento no vaso sanitário só para olhar. Ele fica lá, sozinho, brincando com a água. E quando eu desligo o chuveiro ele segue a mesma rotina: espera a água do chuveirinho cessar, depois se abaixa e bate na pocinha d'água, se levanta e bate palmas! "Êêêê!" Como se o banho fosse um espetáculo! Na verdade não deixa de ser... aos meus olhos pelo menos!

Essas fotos foram tiradas alguns dias atrás, quando fomos ao shopping e nos sentamos num café. Ficou super comportado e comeu direitinho o pão de queijo que pedimos especialmente para ele.
Nos últimos dias está bem apegado ao velotrol e ao bibi (carrinho de buzina que ele monta e empurra pra frente e pra trás). Não pode ver na área de serviço que já quer andar.
Outra novidade está por conta de pegar nossa mão e nos levar para o quê (ou para onde) ele quer. E puxa com força, com vontade!
Também aprendeu a soprar a comida. Basta ver que estou soprando para me imitar.
Ah! Cismou com a estorinha do livro de pano, e basta encontrar o bendito livro que vem ao meu encontro (ou de quem esteja disponível) e me faz contar a mesma estória mil vezes. É uma gracinha porque ele seeeeempre escuta como se fosse a primeira vez, aponta os personagens, vira as páginas (são apenas 04) e já identifica o final (quando todos dormem e eu coloco o dedo na boca em sinal de silêncio), e então ele seeeempre dá um suspiro, abre o sorrisão e bate palmas: "Êêêê!!!!!" como se aquela tivesse sido a estória mais linda que ele já ouviu! Semana passada a bola da vez foi o Mateus que passou a última terça feira aqui conosco. Ele tem onze anos e Arthur adora ficar com ele... Coitado! Chegou a ponto de esconder o livro embaixo do travesseiro! hahahahaha
Graças ao Mateus nossa árvore de Natal foi montada e mesmo contando com a ajuda do pequeno mexilão que cismava em espalhar todas as bolas, a árvore ficou linda!

Ah! Também foi no final de semana passado que o tão ansiado "mãe" saiu... É! Saiu! Ainda é só um "mã" mas é meu, referente a mim... Tão lindo!!!
Foi pra tia Bina com o padrinho e ficou o tempo todo puxando o Zé e falando "mã, mã, mã", chamando por mim... e quando eu cheguei, nossa! Ficou todo feliz!
Ontem foi a mesma coisa. Tia Belina e minha sogra o levaram para a janela para me esperar chegar do trabalho e ele ficou me chamando: "mã, mã"! Ai, ai... tô tããão apaixonada! :)
Ah! Voltando a saga dos pedidos da escola, essa semana será a última e então eles estão programando um amigo oculto de R$1,99 para o dia 27 (Arthur tirou a Ana Clara) e a Ceia de Natal para o dia 28 (Arthur terá que levar 300 gramas de croissant que eu ainda não sei onde vou comprar no dia anterior).
No dia 03/12 é a festa de encerramento que será no mesmo salão de festas em que comemoramos seu 1º aniversário, e vai ter direito a apresentação, Papai Noel entregando presentes e, segundo as tias, algumas surpresas. Depois férias!
Com relação ao leite de soja ele aceitou super bem. Os biscoitos também, está comendo numa boa. Aliás, fiquei satisfeita em ter encontrado o biscoito recheado. Ia ser um peninha não vê-lo pelos próximos meses abrindo as bandas do biscoito e comendo primeiro o recheio... exatamente como eu fazia! rs
Ainda não comprei o iogurte batavo, dica da Juleide que comentou no post anterior. Aliás, Juleide, muito obrigada pelas dicas! Gostaria muito de trocar umas figurinhas com você, me manda seu e-mail!
Ufa!
Acho que é isso!
* Scraps - ambas com QP de KsharonK @ Artistic Musings

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Otite

Então...
Busco sempre achar o lado positivo de tudo, ainda que não seja um positivo muito bom...
No sábado após postar meu bebê grande (Dri) começou a dar indícios de que não estava legal. A garganta estava arranhando e o estômago embrulhado.
No domingo a desagradável surpresa: Adriano tinha vomitado de madrugada (e eu nem vi), estava com a garganta fechadinha e uma febre de 38,5º...
Arthur enjoado que ele só... não queria chão, não queria ninguém... e a febre voltou! Não tão alta, só 37,8, mas estava lá para deixar meu bebê pequeno caidinho.
Então fiquei aqui com duas crianças para cuidar: Arthur para acalentar e Adriano que sem conseguir se levantar tomou café da manhã na cama (dá-lhe tratamento vip da adorável esposa!)
Eu que tinha prometido que se Arthur tivesse uma nova febre o levaria ao PS, tive que adiar por mais um dia.
Como aqui em casa ainda tinha do antibiótico que eu tomei quando caí doente, foi ele mesmo que Adriano tomou e bastou criar coragem para levantar e tomar um banho que a cara dele mudou e passou a tarde bem melhor. Teve febre mais uma vez, mas que cedeu tão logo tomou o antitérmico. Repousou o resto da tarde e hoje acordou 99%.
Arthur passou o dia bem e como estava bem animadinho resolvi levá-lo a festa de uma amiguinha, Laís, aqui pertinho de casa. Pela primeira vez o levei a uma festa sem o pai, então sabia que seria cansativo para mim. E foi. Embora estivesse em companhia da minha mãe (que também está gripada) e de meus dois sobrinhos Bia e Bernardo. Só consegui trégua nos momentos em que ele foi na cama elástica. Ele curtia e eu descansava. Próximo ao fim da festa a febre voltou e viemos embora.
Chegamos, dei-lhe um banho e então a novidade: secreção no ouvido.
Putz! Já estava preocupada, fiquei mais ainda, mas por outro lado, uma provável causa para a febre me dava um certo alívio (esquisito, né?!)
E então fui dormir decidida a acordar hoje já ligando para um otorrino, tentando um encaixe, sei lá! Mas bastou eu levantar que tive um estalo de ligar para o consultório da pediatra. Foi desse jeito mesmo. Saí da cama às 6:40 e falei pro Dri: "Vamos ligar pro consultório da Dra. Mônica, vai que ela está atendendo hoje, já que passou a semana anterior em congresso?" Dito e feito! Telefone ocupado: sinal de consulta! Tentamos por uns longos 10 minutos e então a secretária atendeu. Após dar uma resumida no que vem acontecendo com Arthur ela pediu que chegássemos às 07:30h. Foi só o tempo de arrumar bebê (que já havia acordado e estava choroso), bolsa, colocar qualquer roupa e ir. Por sorte (êta que estava com saudade dessa palavrinha...) chegamos lá e não tinha ninguém! Apenas uma criança sendo consultada e que saiu dali a cinco minutos.
E então relatei tudo o que vem acontecendo desde o início de novembro: A tosse seguida de febre, a ida ao PS, os raios x e o antibiótico tomado, para dali a alguns dias a febre voltar, sem tosse, mas com uma secreção quase verde que até já feriu seu nariz e no final de tudo a secreção no ouvido...
Dra. Mônica muito atenta a todos os detalhes deu o veredicto: Otite!
Otite - é uma inflamação do ouvido médio: o espaço atrás da membrana timpânica. A otite média é muito comum na infância, e possui condições agudas e crônicas; todas envolvendo inflamação da membrana timpânica e geralmente associadas com o aparecimento de fluido no espaço atrás do tímpano, o ouvido médio.
Progressão - Tipicamente, a otite média aguda ocorre após uma gripe ou resfriado (no caso do Arthur foi causada pelo quadro alérgico): depois de alguns dias de nariz obstruído o ouvido se envolve e isso pode causar uma dor severa. Ocorre assim: as bactérias presentes na boca e garganta migram pela tuba auditiva até o ouvido médio, onde se multiplicam nas secreções acumuladas, causando a inflamação.
Sinais e sintomas - Dor severa, diminuição da audição, febre, choro constante (nos bebês), irritabilidade, desconforto, perda de apetite e secreção no ouvido se houver ruptura timpânica (perfuração do ouvido). Vômitos e diarréia podem ocorrer nas crianças pequenas. Pode também haver presença de pus na região externa do ouvido.
Dra. Mônica receitou Novamox 2x (3,5 ml de 12/12 por 14 dias) para combater a infecção. Orientou a permanência do decongex plus (07 gts por 10 dias) e lavar as narinas com rinosoro de hora em hora.
Após o término do antibiótico levaremos Arthur no Otorrino (ela indicou dois nomes) e pediu para voltarmos com a homeopatia.
Tá bom! Ela diagnosticou o problema, mas era preciso um culpado, e no caso do Arthur foi o seu quadro alérgico. Ah tá! Mas como acabar com essa alergia, se ainda nem sabemos do que é? Os testes de alergia só são feitos a partir de 02 anos, então ela nos propôs tirar o leite e todos os seus derivados para ver se haverá alguma melhora. Ela não afirmou que ele seja alérgico à lactose, mas disse que tem todos os indícios de ser. Principalmente por causa do peso, que não sai do lugar. Neste mês em especial ele perdeu: estava com 9.840g e passou para 9.750g. Disse achar muito estranho Arthur ser uma criança que se alimenta bem mas que não aumenta o peso, e ainda por cima tomando o PediaSure que é um complemento alimentar.
Se for para meu pequeno melhorar, vou tentar sim. Só não sei muito bem por onde começar.
Tudo o que ele ama tem leite na composição: danone, leite fermentado, biscoito trakinas e maisena (da piraquê). O único leite de soja que conheço, o Adess, ela cortou. Disse que é pouco calórico, e nesse caso Arthur perderia mais peso ainda. Passou então Aptamil soja 2, Nan Soy 2 ou Isomil, que já dei uma pesquisada e descobri que custam em média R$40,00 a lata.
Mas acho que tudo é uma questão de hábito. A própria Dra. Mônica me deu uma relação de biscoitos: Água e sal, cream cracker e maisena do Carrefour, maisena e recheado de um tal de Zabet, waffer da aymoré, e outros.
A propósito alguém conhece alguma marca de iogurte sem lactose?
Ah sim! Vocês devem estar se perguntando: "Mas cadê o lado positivo de tudo isso?! O marido também ficou doente, o filho está com otite, a pediatra cortou o leite e seus derivados, vai ter que arcar com um leite que custa em média R$40,00 a lata e ela vem falar de lado positivo das coisas..."
Pois é. O lado positivo é que eu sei contra o que estou lutando. Não há nada pior do que lutar contra o desconhecido. Ver uma criança doente e não saber a causa. Agora que sei o que ele tem, ele será medicado. E para que não volte a ter, faremos o possível. Descobrir o que não tem leite vai ser fácil (vou me tornar especialista no assunto!) e gastar 05 vezes mais do que já gastamos com o leite comum, vai ser o de menos. Deus há de ajudar!

sábado, 17 de novembro de 2007

Feriado, febre e cansaço... muito cansaço!

Achei que não fosse conseguir postar antes de quarta -feira (que é quando volto ao batente após seis dias de feriado prolongado aqui no Rio de Janeiro), pois bastou eu ficar alegrinha com o santo velox finalmente instalado aqui em casa para que um problema de servidor me desconectasse e me mantivesse de quarta a sábado sem net. Ok, ok... antes tarde do que nunca! So...
Cá estou!
Curtindo um feriadão ao lado de pimpolho, mas infelizmente totalmente dentro de casa. O tempo está feio desde o início da semana e aqui nós não temos feito outra coisa senão assistir Discovery Kids, XSPB, brincar de carrinho, montar lego e juntar todos os brinquedos que parecem brotar pela casa. Definitivamente moro numa brinquedoteca e nem sabia. Se acordo de madrugada e preciso ir na cozinha fatalmente esbarrarei em algum carro, isso se não tropeçar em alguma bola , de preferência naquelas pequetitas que deveriam estar dentro da piscina de bolinhas mas que por algum motivo sempre vão parar no corredor. Acho que Arthur ainda não entendeu que o lugar delas é lá dentro... enfim! Chega uma hora que eu canso de juntar e elas ficam lá, esperando por alguém que tropece nelas.
E ando cansada mesmo... passo o dia numa correira danada e quando vejo o dia acabou. Infelizmente Arthur voltou a ter febre desde quinta feira sem motivo aparente e também isso está me cansando... Poxa, não faz vinte dias que meu bebê teve essa febre repentina, foi pro PS, bateu RX de tudo quanto foi canto e nada foi diagnosticado. Tomou antibiótico, melhorou 100% e agora a estória se repete. Tentei ligar para a pediatra mas a mesma está em uma Convenção. Estou achando muito estranha essa febre. Ela vem, administramos com Novalgina e então vai embora, para somente retornar à noite. Estou muito resistente em levar ao Pronto Socorro, mas amanhã se tiver febre durante o dia não vou ter como fugir de lá, pois quatro dias de febre não pode ser normal e além disso está expectorando um catarro quase que verde. O nariz do pequeno já está ficando ferido e com isso eu agora fico para cima e para baixo limpando o narizinho dele com meus dedos molhados. Tudo para evitar o contato com toalhinha fralda ou lenço de papel descartável.
Embora assim não perdeu o apetite. Continua comendo como um leãozinho, e pelo menos isso me deixa aliviada.
Nos momentos que a febre vem chegando ele muda totalmente o humor... Fica enjoado, pedindo meu colo, choroso... aff! De dar dó! Aí basta tomar os 4 mls de novalgina que começa a suar e se alegrar novamente! E é nesse momento que ele pinta o saci! Com as baterias recarregadas!
Hoje por exemplo... ele teve febre por volta de 20:30h. Mediquei e dali a pouco dei a mamadeira. Ele suou e ao terminar de mamar tive que dar outro banho, e com isso despertou mas continuou deitadinho na minha cama cama assistindo Discovery Kids. A pizza que pedimos chegou e nós fomos para a sala de jantar, e dali a pouquinho vem ele, com o sorrisão arreganhado como quem diz: "Olha eu aqui! Também vim participar!" Sentou no meu colo e comeu a beirada da pizza em segundos! Depois ficou pra lá e pra cá no corredor, feliz da vida, dando tchau e retornando no momento seguinte, como se a febre não tivesse por ali momentos antes... vai entender! Com isso, só foi dormir às 23:00, e ainda assim porque eu fui ninar no braço, já que ele estava no berço conversando com o coelho de pano.
Prometo voltar em breve e espero que com notícias de que não houve necessidade de levá-lo ao PS. Se Deus quiser!

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Pedem, pedem e pedem

Nunca vi escola pedir tanto durante o ano letivo.
É abrir a agenda e está lá: "Mamãe, favor mandar isso!", "Mamãe, vamos precisar daquilo..."
Bem que haviam me avisado, mas não tinha idéia de como era verdadeira a afirmação de que seria necessário reservar, além do valor da mensalidade, mais uma quantia para os extras... Tá bom, tudo bem! Tirando os passeios, as cotas extras para alguma coisa, na grande maioria das vezes não é nada tão oneroso. O meu problema é que tenho tirado hora de almoço pra comprar as coisinhas que as tias pedem. Esse semana por exemplo a agenda veio TODOS os dias com recadinho.
Segunda-feira: Como eles vão fazer uma oficina de culinária com as crianças, eu precisava mandar no dia seguinte uma receita curtida pelo Arthur, mas simples e de fácil preparo. Eles reuniriam as receitas recebidas e escolheriam entre as crianças quais seriam preparadas. Eu já sou um negação na cozinha e assim... sob pressão... já viu né? A única coisa que faço bem (e muito bem) é pudim de leite, mas acho que não seria uma receita legal para se fazer entre crianças. Por mim, ia lá no meu caderno de receita e copiava aquela básica de bolo comum que só fiz uma vez (e por causa do Arthur, que adora mesmo comer bolo), mas aí a Beth simplificou o negócio e na mesma hora escreveu a receita dela de pizza.
Terça-feira: Escolheram as receitas e a nossa não entrou... Aff! Fiquei frustrada! E lá vinha na agenda para mandar até 08/11 (ontem) 01 kg de farinha de rosca para o preparo do pé-de-moleque (e isso lá é de fácil preparo?) e do bolo de banana (com farinha de rosca?!).
Quarta-feira: Estão preparando muuuuita surpresas para a festa de encerramento e para uma delas vão precisar de 01 camiseta adulto P, a ser entregue até 09/11 (hoje). E lá fui eu ontem pro Saara atrás de camiseta branca P, tendo que me desdobrar entre almoçar, pagar conta, dar a caminhadinha básica de pelo menos 10 minutos até que chegue lá, e ainda ir à caça da tal camiseta. Em uma hora de almoço. Mole, né?
Quinta-feira: Para as festividades do fim de ano solicitam 01 enfeite natalino a ser entregue até 12/11 (segunda-feira). E lá vou eu passear na lojinha de R$1,99 na hora do almoço de novo!
Almoçar? Pra quê?
Amanhã tenho aula de scrap. Ando bem animada. Modéstia à parte, venho percebido minha evolução a cada novo scrap.
Tô gostando bastante de colocar minha mente para funcionar nesses cursinhos.
A partir de dezembro tenho planos de engatar com o curso de decoupage. Acho o máximo também!
Vejam meus novos trabalhinhos. Tia Mic gostou!


segunda-feira, 5 de novembro de 2007

O lado bom de tudo!

Parece que a bruxa andou solta lá em casa nos últimos dias.
Primeiro Adriano me aparece com um furúnculo no joelho. Sofreu o pobre. Passou uma semana com a dor até que criasse coragem para espremer... aí melhorou! rs
Na quarta Arthur começou (voltou) a ter febre sem motivo aparente. Teve por duas vezes na escola. Na quinta amanheceu com febre de novo, então Adriano me ligou e concordamos que seria melhor levá-lo ao PS (já que aquele não era dia da pediatra no consultório) pois na sexta seria feriado e caso a febre continuasse ficaríamos no desespero, pois PS em dias normais já não é muito bom, em feriado então... Enfim! Arthur foi logo examinado (pelo mesmo pediatra que o atendeu da última vez, bonzinho por sinal), fez vários raios X (tórax, seios da face e sei mais lá o quê) e segundo o médico, tirando a secreção que ele já está expectorando, está tudo bem. Nada de bronquite, sinusite, ou qualquer outro "ite". Passou Amoxil e um xarope (que esqueci o nome) e nebulização 03 vezes ao dia. Batata! A febre sumiu e meu pequeno voltou a dormir bem e está com o apetite de leão de novo.
Aí na sexta quem não amanheceu legal fui eu. Um enjôo estranho. Um aperto no peito. O corpo pesado. No fim da tarde fomos na casa da Paty e nossa! Minha cabeça parecia que ia explodir. Não curti quase nada. Nem o cachorro quente, nem as bebidas, nem a farra com as meninas!
Na madrugada de sábado o veredicto: 38,2º de febre e a garganta totalmente fechada.
E assim foi o dia inteiro. Febre que não cedia com o paracetamol, garganta que não melhorava com fonergin, corpo dolorido e Arthur tomando conta de mim (já que o pai foi trabalhar e só chegou às 15:30h).
Tia Belina foi quem me salvou e trouxe o Amoxil que a Ziza tomou na semana anterior também para a garganta e ontem pela manhã eu já estava beeeeem melhor. Tirando a garganta que ainda incomodava a febre sumiu e a dor do corpo também.
E acabou a urucumbaca lá em casa, graças a Deus!!!!!
.
Agora vamos falar do lado bom das coisas!
Foi só eu falar da minha ansiedade em relação à fala do Arthur, que ele resolveu me desmentir para todo mundo.
Já tinha iniciado com um tal de "ti" ao nos entregar algo. Eu identifiquei como sendo "aqui", mas há os do contra (rs) que dizem se tratar de "tio (a)". Hahaha, se assim fosse até eu seria tia (imagina se ele vai me chamar de tia! Éclaroquenão!!!! É óbvio que o tal do "tiii" significa "aqui"! rs)
Também fala "goool" quando está brincando de bola.
Em determinados momentos dana a falar "áua" que eu acho se tratar de "água", mas ele só fala quando quer. Uma vez saiu do banho repetindo "áua". Eu falava e ele repetia. Mas não pensem que ele pede "áua" quando está com sede, na-na-ni-na-na-não! Então eu ainda não sei se ele realmente identifica a água.
Quando está comendo algo e quer compartilhar (leia-se: enfiar na nossa boca por livre e expontânea pressão) é um tal de "á-á-á" abrindo o próprio bocão como que nos ensinando como é que se faz...
Ah! Como na quinta-feira não foi pra escola (foi o dia que ficou de molho) passou o restante do dia com a Beth, e segundo ela foi um tal de "ua, ua, ua", puxando-a pela mão. Já viram né? Terei um belo de um rueiro em casa...
Fora esse enooooorme vocabulário que a gente vem conseguindo decifrar, tem aquele outro que é só dele e esse sim, ele fala pelos cotovelos! Nesses quatro dias em casa então... era um tal de conversar com a gente, de andar pelo corredor reclamando de sei lá o quê, muito engraçado...
Então meninas, obrigada pelo apoio, pelas dicas, mas acho que num futuro muuuuito próximo meu menino estará mais do que comunicativo! Inxalá!