,

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Que venha 2009!

Não sou muito de fazer balanços e planos.
Esse ano me deu vontade.
Principalmente porque eu ando com taaaaantos planos na cabeça.
2008 foi embora com muitas pendências. Na verdade, pendências previstas.
A inauguração da loja nos deixou no vermelho (tem algo mais vermelho que vermelho?:)) e como a gente tem conciência de que o lucro só virá a longo prazo (que eu espero que não não seja tãããão longo assim), muitas coisas ficaram para trás. Coisas irrelevantes em se comparando com o que a gente ainda precisa quitar. Então, a prioridade para 2009 é pagar contas... muitas contas...
Em 2008 não trocamos o carro, não mudamos o quarto do Arthur de bebê para o de menininho (com cama, TV e DVD), não comprei meu laptop, não saímos de férias, muito menos começamos a pensar na casa que queremos comprar um dia, enfim... planos que talvez a gente só consiga realizar em 2010...
Mas olhando por outro ângulo, realizamos um grande projeto em 2008. E isso conta muito alto no balanço que estou fazendo. Hoje temos a nossa loja! Isso é ou não é uma grande realização?
Não está sendo nada fácil privar nossa vida de coisas que nem são tão caras assim... mas tenho certeza que essa fase complicada vai passar rapidinho e que 2009 será muito, muuuuito melhor...
Quem sabe não volto aqui no final de 2009 com todas as contas quitadas, os lucros bombando, e quem sabe podendo até pensar no irmãozinho do Arthur? Hahahaha
Tenho fé!

E passou o Natal...

Natal família como sempre!
Antes da noite, um dia inteirinho de trabalho...
E dá-lhe dar uma geral na casa, lavar roupa, fazer minha tradicional rabanada, embrulhar os presentes que faltavam e... refazer a unha! Ufa! Quando vi já eram 21h.
Tempo de tomar um banho, me arrumar e posar para as tradicionais fotos na árvore de Natal.

Jantamos na minha mãe (que esse ano nem preparou ceia de tão desanimada que estava) e a carregamos junto conosco.
Ao som das doze badaladas já estávamos na minha sogra para ceiar, brindar e ver o que o bom velhinho havia deixado na árvore.
Arthur a única criança presente já que Berna passa a noite de Natal com a sogra. Gostaria muito que em algum ano os três primos: Bernardo, Arthur e Hellen, estivessem juntos, esperando por Papai Noel. Quem sabe até um quarto priminho entre eles? hahaha
Mas voltando... como Arthur ainda não entende quem é Papai Noel, não escreve cartinha, não aguarda a chegada dele, o Natal continua não tendo aquele significado mágico que eu tanto quero voltar a ter junto dele... Ele apenas ganha presentes, muitos aliás! Esse ano ganhou uma mochila nova dos Backyardigans, um quebra-cabeças dos Backyardigans, uma torre dos Backyardigans (presente da Deidei e que foi o que mais gostou), e... chega de Backyardigans né? Ganhou um trem, carrinhos, um jogo de instrumentos musicais, acqua play, celular musical e um all star. E já tinha ganho uma calça linda do Snoopy que a dindinha Jacque trouxe do Chile (pena que ela errou no tamanho e ele deve estar usando daqui a uns três anos! hahahaha)
E então foi assim... Um Natal entre família. Todos em paz. Saúde sobrando. Noite Feliz!
Arthur foi dormir às 02:00h. Ah se ele já entendesse o significado né?
É só o que falta para os próximos Natais serem perfeitos!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Resumão

Para não perder tempo vamos de resumão:
.
Confraternização/amigo oculto escolar
Na sexta-feira, dia 12/12 foi dia de confraternização na escola. Teve a ceia natalina e o amigo oculto. Arthur tirou tia Andrezza. O amiguinho Paulo o tirou. Aproveitei para mandar a lembrança que preparei para as tias. Confesso que a inspiração fugiu de mim nesse fim de ano e então optei pelo mais prático: um gloss da Natura para cada uma, com um toque particular para as etiquetas personalizadas que a Dúnia gentilmente cedeu no blog dela. Segundo Adriano foi um sucesso.

Consulta com pediatra
Foi na quarta, 17/12.
Aumentou 0,5 cm e perdeu 100 gramas.
Levando-se em consideração que ele tem passado os últimos dias sem querer jantar e mamando muito mal (assunto para um post especial), ela disse que ele até não perdeu muito. Mas ficou preocupada e passou um medicamento para abrir o apetite. Passou também outro spray nasal e uma fórmula homeopática para prevenir a dengue.

Encontro com odontopedia/Febre misteriosa
No dia seguinte, 18/12, ele amanheceu com febre. Não alta, mas suficiente para acharmos melhor mantê-lo em casa em observação. Adriano o levou na odontopediatra para fechar o canal e iniciar a restauração. Restaurou a parte de trás e colocou uma resina provisória na frente. E ficou lindão de novo, com dente inteirinho da silva. De lá Adriano o levou pra minha mãe e passou o resto do dia bem. Almoçou batata cozida com caldo de feijão (que ele aceita sem grande esforço) e a febre só voltou de noitinha. Voltou novamente na manhã seguinte, e depois desapareceu da forma que veio, misteriosamente.
.
Colônia de Férias
Sendo assim, o último dia de aula que seria no dia 19, passou a ter sido dia 17/12. E agora ele só retorna no dia 05/01 para a colônia de férias, eu eu acho que já vai estar na nova turminha, o Maternal.
.
Aniversário do papai
Foi na sexta, 19/12, e o plano era saírmos para comer uma pizza. Com a estória da febre que não sabíamos se iria ou não voltar, optamos em ficar em casa, para fugir da louca temperatura atual. É chuva num calor insuportável ou um vento frio que aparece não se sabe de onde. E convenhamos, não há organismo que resista a essa mudança de clima. Ficamos então em casa curtindo um vinho e a sopa de ervilha que eu particularmente faço muito bem.
.
Preparativos Natal
Tá brabo de sair para comprar presentes, viu? Não tenho paciência para filas, lojas lotadas e afins. Com isso eu ainda não comprei os presentes principais: Arthur, marido e mammy.
No ano passado eu fiz o calendário de geladeira e distribuí para o círculo inteiro de família/amigos. Esse ano eu fiz 02 modelos: o de mesa e o de geladeira de novo. Optei por revelar o de geladeira, por sair mais barato, mas o de mesa ficou tão fofo também... acho que não vou resistir...
O de geladeira, já revelado...
.
... e o de mesa, por revelar...

.***
E aqui o nosso cartão de Natal, para os amigos de perto e os de longe. Com os nossos mais sinceros votos de um Natal de muita paz e um 2009 totalmente abençoado.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Ado, ado, ado... cada um no seu quadrado!

A apresentação da escola foi na última sexta feira.
Linda, impecável, bem elaborada, criativa, vixe... foi perfeita!
As roupas, o tema (Ritmos musicais), as músicas escolhidas, tudo... do início ao fim.
Só a primeira apresentação já valeu por tudo o que viria pela frente: a encenação do nascimento de Jesus.
Maria veio linda, o Anjo veio lindo (a linda Malu, filha da dona da escola, que já parece mesmo um anjinho), menino Jesus veio lindo (a gêmea Talita, que deu show, ficando quietinha na manjedoura!), os Reis Magos vieram lindos, e os Papais Noéis também (um deles era o Arthur, que bastou me ver na platéia para abrir o berreiro). Ao fim da encenação, emendaram com o hit "Bate o sino" e finalizaram todos ajoelhados no chão, com as mãozinhas juntas e em coro cantaram: "Abençoa Deus menino esse nosso lar..."

Lindo, lindo e lindo!
A apresentações seguintes seguiam ritmos totalmente diferentes: teve rock, axé, samba, reggae e funk.
Lá de baixo víamos Arthur na parte superior do salão de festas com os amiguinhos e as tias em completa concentração.
Quando outras turmas se apresentavam, podíamos vê-lo imitando a coreografia alheia. Ele sambando estava lindo! Mas não era a hora dele, humpf!
Quando anunciaram a turma do Ninho eu já estava de plantão na primeira fila, tentando me esconder atrás da camêra que filmava. Não deu certo e ele me viu. E chorou. E então lá fui dançar também! rsrsrs

Aí sim, comigo ali do lado, ele se soltou e pôde curtir os últimos minutos da coreografia. E não é que ele dançou direitinho? Um fofo! "Vai paquito, vai paquitooo..." Muito engraçado!

Depois ficou um grude comigo e com o pai, e não deu a menor bola para Papai Noel, que surgiu lindo na nave espacial (em tempos de modernidade, até trenó foi substituído!).
Foi um dos primeiros a ser chamado pelo bom velhinho, mas não deu muita confiança pra ele não, tanto que não consegui sequer 01 foto decente.

Queria mesmo era correr pelo salão, curtir os brinquedos, pular na cama elástica.
Como estávamos cansados da noite anterior não ficamos para o final, e às 23 horas já estávamos em casa.
.
Outra noite difícil, nariz entupido, muita nebulização, e pouco efeito. Arthur dormiu mal de novo, e consequentemente eu e Adriano também.

No domingo idem. E então eu e Dri chegamos à conclusão de que precisávamos revezar. E aquela foi a minha noite. Dormi sentada com ele na sala e por incrível que pareça foi a melhor posição pra ele. Quando dei por mim e acordei, por volta de 2:30, levei para um berço um perfeito anjinho, que dormia um sono tão profundo que só acordou às 11:00 da manhã de domingo.
Graças a Deus as noites seguintes seguiram bem.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Para não mudar de assunto...

Vamos falar de doença só mais um pouquinho?
Eu juro que tentei, você viram...
Mas não tenho culpa se sou integrante de uma família que se não tem uma zic zira, procura!
Eu sou a primeira da fila! Desde semana passada com um furúnculo ameaçando sair, não dei importância, e o que aconteceu? Saíram logo três! Sim, três... porque miséria pouca e bobagem.
E assim... quatro pêlos encravados na axila que se transformaram em dois furúnculos enormes e mais um na virilha que me fez andar o final de semana inteiro como um macho-macho-man... Ui, quero nem lembrar desse final de semana macabro.
Resultado?
Manhã de segunda feira entre uma clínica geral e um cirurgião no PS. E mais uma visita básica ao dermatologista tudibom indicado pelo cirurgião.
E muitas, muitas lições sobre furúnculos.
Acho que todos os mitos que já tentaram enfiar na minha cabeça foram derrubados e já me considero uma expert no assunto.
Sabe o que aprendi com o cirurgião? (Por coincidência, irmão da pediatra do Arthur)
- Furúnculo não pega.
- Cada organismo é diferente do outro e então não existe a afirmativa de que só pára depois que sai sete vezes (pode sair só uma, ou cinco, ou sete, ou dez, ou a vida inteira!).
- Não tem que espremer até sair carnegão. Espremer para sair o pus sim, mas nada de espremer se estiver saindo sangue.
- É uma bactéria que corre no sangue mas que não significa que meu sangue está ruim ou que precise de tratamento, ou que precise engrossá-lo.
- Não é a tal da bezetacil que vai acabar com a bactéria.
- Que depois que sai, não há muito o que se fazer, a não ser tomar antibiótico, anti-inflamatório e bolsa de água quente no local.
- E rezar para não sair de novo também ajuda, palavras do próprio médico cirurgião. Hahahaha
.
O dermatologista tudibom assinou embaixo de tudo o que o cirurgião me explicou e já iniciou um tratamento a base de pomada que vai funcionar como uma vacina. Vou usar por 30 dias a mupirocina em todas as dobras do meu corpo, eu disse T-O-D-A-S. Inclusive entre os dedos de pés e mãos. Passou sabonete anti-séptico para usar nesse mesmo período. E quer me ver no final.
Com isso, ganhei 05 dias de licença, mas só fiz uso de 03, já que sou uma funcionária padrão. Será que ganhei alguns pontos com meu chefe?
Aí eu aproveitei para fazer uns programinhas nada convencionais... Fui no cemitério pagar taxa atrasada de manutenção, fui fazer vistoria de gás pra renovar seguro (antes tivemos que fazer o reteste do kit que a gente nem sabia que existia...), levei Arthur no dentista (e já fui proibida de voltar já que ele chorou horrores comigo... rs), acompanhei marido no dentista, fui fazer compra de mês e até consegui enfrentar fila da carne pra garantir a promoção. Também fiz cabelos, unhas, alguns scraps, naveguei sem culpa na net e busquei meu bebê na escola duas vezes, porque nem só de coisas chatas vive o ser humano...
Aí ontem eu já estava aqui de volta, com um mundo de coisa atrasada pra fazer.
.
E também ontem Arthur voltou no otorrino. Saiu (finalmente) do antibiótico e iniciou tratamento com um spray que vai fazer dupla com o rinosoro para adiar a cirurgia o máximo possível.
Eis que à noite a criança não conseguiu dormir com o nariz entupido. E não adiantava rinosoro, nem noex, nem plurair, nem nebulização, nem decongex, nem celestamine, nem vick, nem reza forte, nada... nada deixou meu pequeno dormir o sono dos justos. E eu e Adriano no prompt né? Vendo os ponteiros do relógio marcar 01:00, 02:00, 03:00, 04:00 e pronto! 05:20 hora de me arrumar pra encarar o dia looooongo que vinha pela frente.
Agora tô aqui. Só o pó da rabiola.
Hoje ele tem aula somente meio período, e deve estar nessa hora tirando um cochilo com o pai.
À noite é a festa de encerramento da escola e estou aqui pensando se tenho em casa alguma base para disfarçar minhas olheiras e estar linda para ver filhotinho brilhar na "Dança do Quadrado", uma das músicas que vai coreografar. Quero só ver! hahahaha
.
E eu juro! Juro que o próximo post vai ser só sobre a festa e o arraso que foi! Nada de doença, zic zira ou similares, ok?
Palavra de escoteira!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Quase Natal!

Aff! Eu só tenho falado de doença e similares, né?
Mas é que nossos dias andam girando em torno disso:
odontopediatra/oftalmologista/otorrino... So...
De qualquer forma, tudo se acertando...
Ele ontem voltou ao oftalmo para fazer o exame da vista esquerda, e confirmou o que eu já sabia... não tem nada de errado. Como eu sabia? Ah, muito simples! Já tem dias que ele parou de apertar os olhinhos... era realmente charminho (ou puro cacoete, como preferirem...)
Na segunda ele voltou na odonto, mas o abcesso voltou e ela não pôde fechar o canal. Limpou e pediu que entrássemos em contato com a pediatra para essa indicar um anti-inflamatório. Dra. Mônica passou Scaflan gotas por 05 dias.
Aí hoje cedo voltou ao otorrino com o pai. E como a secreção voltou, já que paramos com o antibiótico quando houve o episódio de vômito, o médico voltou com ele: Cefaclor. Disse para parar com o anti-inflamatório (Scaflan) passado pela pediatra, já que o antibiótico por ser mais forte vai agir por ele também, e orientou apenas mudar a forma de dar a dosagem: ao invés de dar após a mamadeira, dar antes. E passou ainda o digesan, para o caso de enjôo/vômito.
.
***
Agora vamos mudar de assunto? :)
Final de ano chegando e todo ano eu espero uma nova reação do Arthur com relação às festividades natalinas.
Ano passado ele estava mais interessado nas bolinhas da árvore, que quicavam no chão da sala e ele achava a maior graça.
Esse ano ele já reconhece "Papaiel" e a árvore de Natal que carinhosamente apelidou de um nome único, que eu ainda não consegui decifrar... é algo parecido com "arpiatal" :)
No feriado aproveitei a companhia do Bernardo (eu não aguento mais montar a árvore sozinha, então me aproveito do encantamento das crianças...) e então montamos a árvore.
Antes da montagem, coloquei almoço para os dois. Tão adultos comendo sozinhos...

Depois partimos para o ataque!

Devo dar mão à palmatória, depois de montada até eu fico encantada. Imagina as crianças...

Pose dos ajudantes

Ainda falta colocar os pisca-piscas na minha varanda e na de cima (da minha sogra) e então a decoração fica completa e linda!

Arthur toda vez que se lembra da árvore corre pra sala e dana a dar beijos no "Papaiel", nos ursinhos, nos sinos e a tocar os pequenos tambores pendurados: "Pôô-pô, pô-pô-pô... seguindo o ritmo do Cocoricó...
Nem adiantou eu trancar a árvore com os sofás, ele consegue alcançá-la de qualquer jeito, ainda que subindo no sofá.
Eu já relaxei e já estou preparada para comprar novos enfeites no ano que vem, pois pelo que me parece desse ano os atuais não passam.
Semana que vem é a festa de encerramento da escola. Quero só ver a reação ao ver o Papai Noel ao vivo e a cores...

***

Ele anda tão sapeca...
Basta tirarmos sua roupa que ele corre, sobe na cama, e coloca o bumbum pra cima esperando as nossas cócegas.
Cismou com a lousa mágica. Quer que a gente desenhe "cáo" (carro) o tempo inteiro. Se desenhamos o sol, por exemplo, ele toma a caneta mágica de nossas mãos e desenha perfeitamente os olhos, o nariz e a boca do sol. Não sei como aprendeu...
O mesmo para árvore, que ele faz questão que tenham frutos: "açã" (maça), a sua preferida.
Conhece "ado" (dado), flor, "estela" (estrela), "asa" (casa), bola, as vogais e os números de 1 a 10. Aprendeu a cantar e a fazer a coreografia da música:

a-a-a faz a abelinha
e-e-e faz a escovinha
i-i-i faz o indiozinho
o-o-o o óculos da vovó
u-u-u urso se escondeu
quando viu o amigo ele apareceu!
Tão lindo...
Sabe esses momentos que a gente quer engarrafar pra se lembrar lá na frente? Momentos que a gente não consegue filmar ou fotografar, mas que a gente leva na mente e tem medo de lá no futuro não se lembrar mais...
O beijinho dele, por exemplo, tem sido tão doce, tão de levinho, e pode ser que daqui a pouco ele só dê beijos estalados... Como é que eu vou ter esse beijinho de novo? Não há filmadora que registre! Mas então eu fecho os olhos e sou capaz de sentir o gosto do beijo. A expressão exata dos olhinhos dele vindo na minha direção e dando esse beijinho tão doce, tão delicado...
Aimeudeus, sou muito apaixonada por ele!
Queremos novidade, hahaha.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Odontopediatra - O retorno

Enfim aconteceu o encontro com a Dra. dentista de nº 3.
Não fui.
Não quis ir (por motivos óbvios) e nem dava para ir mesmo (já que foi no meio do dia).
Eu já ando abusando demais por aqui com relação a horário... So...
Adriano (o carrasco) foi sozinho com ele.
Disse que gostou muito da Dra. Irmassy. Segundo ele foi clara e objetiva.
Ouviu com atenção e já partiu para o "ataque", sem lenga lenga.
Arthur chorou um bocado (o que já era previsto) mas o trabalho dela foi bem rápido e minimizou o sofrimento de meu pequeno.
Em menos de 01 hora ela bateu o raio x, abriu o canal e fez o curativo.
E tirou do dentinho o nervo que já estava necrosado, segundo Adriano.
Marcou nova consulta pra semana que vem, onde vai analisar o canal. Se já estiver limpinho ela já vai fechar e restaurar o dente. Simples assim.
Então, com vocês, meu bebê lindo e perfeito, ainda com o dentinho quebrado.
Despeçam-se dessa imagem, já que daqui a pouquinho ele volta a ter o dente inteiro outra vez.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Quando a comida não cai bem

E então quando ele saiu do oftalmo já não estava bem, segundo o pai.
Disse que quando o buscou na escola ele estava amuadinho, sonolento e quando saíram do consultório Adriano deu um suco de caixinha de maçã, que ele tomou todinho.
De lá foram pra minha mãe, e bastou chegar lá para colocar tudo pra fora.
Não aceitou a janta.
E antes de irmos embora, vomitou novamente.
Chegamos em casa e dei Dramim. Colocou pra fora uns cinco minutos depois
Antes de dormir dei a mamadeira. Vomitou todinha na minha cama.
Dormiu um sono inquieto, e de hora em hora acordava e vomitava.
Por fim, já sem ter o que vomitar, era a bílis que vinha, verde que só.
E meu bichinho chorava, tadinho. Assustado. E eu junto, claro né?
Lá pelas 2h dei o Dramim novamente, dessa vez diluído em água. Vomitou.
Por volta das 3h Adriano cismou em dar chá de boldo. Não é que ele aceitou dando de colherada? E ficou com o chá no estômago por uns bons 30 minutos. E vomitou de novo.
E depois dormiu... e foi até às 7:30h.
E pediu água. E bebeu um monte.
Adriano saiu para comprar água de coco e enquanto isso fiz 1/2 mamadeira. Tomou uns dois dedos. E vomitou de novo. Na minha cama. Muito.
E então lá fui eu, sozinha, dar banho no guri ao mesmo tempo em que também me dava um banho e depois, pela segunda vez na noite, trocar todos os lençóis. E como fede né? Eu tenho ânsia. Ai... gosto nem de lembrar.
E então Adriano chegou com a água de coco. E como ele ama água de coco tomou um monte e também aceitou um biscoito maisena. Eu já estava até com um bacião do lado, já na espera do próximo jato... mas nada.
Graças a Deus o estômago aceitou.
Ainda assim achamos melhor levá-lo no PS e eu não vim trabalhar.
Como não teve febre e nem diarréia, a tal da virose foi de cara discartada.
Segundo a pediatra de plantão provavelmente foi só uma indisposição alimentar, fruto do que comeu no almoço (risoto de frango), somado ao seu organismo que está mais sensível por conta do antibiótico que (ainda) está tomando. Estava né? Já cortei por conta própria.
Chegou do hospital dormindo e foi até às 15h. E quando acordou já era o meu menininho de sempre.
Tomou 1/2 mamadeira de vitamina de maçã com banana.
E depois jantou, como de costume, como se nada tivesse acontecido durante a madrugada inteira.
E dormiu. A noite inteirinha. Graças ao nosso bom Deus!
É assim mesmo, né? Se não tiver susto de vez em quando não tem emoção nenhuma levar esse título de "mãe"...

Encontro com o oftalmologista

Na quarta feira Arthur teve consulta com o oftalmologista para descobrir se os olhinhos apertados na frente da TV é algum problema de vista ou puro cacoete.
Adriano foi quem o levou e disse que ele a princípio encarou o equipamento numa boa, reconhecendo em diferentes distâncias a letra "a", o cachorro que ele chamou de "Doc" e uma bonequinha que ele chamou de "Lola". Olho direito examinado e sem qualquer alteração.
Porém, quando chegou no olho esquerdo, não houve Cristo que o fizesse falar o que via. Motivo pelo qual marcaram nova consulta para a próxima semana.
Fiquei orgulhosa do meu pequeno por que eu não fazia idéia de como eles fariam esse tipo de exame em uma criança de 02 anos, e sendo dessa forma eu realmente achei que ele não fosse falar nada. E não é que o danado deu show? Levando-se em consideração que ele agora que está aprendendo a falar...

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Encontro com a odontopediatra

Brincadeirinha sem graça essa de cair e quebrar o dente, viu?
Primeiro porque a gente sofre pra achar o bom profissional.
Depois que a encontra tem que sofrer para conseguir que a criança abra a boca para ela ver.
Depois a gente sofre com o sofrimento da criança (por que parece que ele tá sendo torturado...).
Mas o pior de tudo isso é o sofrimento final, quando ela, a Dra. nº 02 nos dá o orçamento...
Dentre tudo o que ela explicou (de forma tão detalhada que eu não vou conseguir colocar aqui) o que entendi de forma clara, foi que o dente que quebrou vai passar por um canal e disso ela tem certeza já que os abcessos por si já revelam isso. O dente ao lado, que está escurecendo vai passar por Raio X, para saber se também será necessário o canal. Como ele é uma criança de 02 anos que não entende que precisa ficar com a boquinha aberta, ela vai fazer um período de adaptação, onde vai fazer aplicação de flúor, profilaxia, orientação de higiene, e nisso eu tb danço em $, já que cada item desse é cobrado.
Falou que dá anestesia mas que não seda a criança. Ou seja, ele não vai sentir dor, mas vai se agitar de qualquer forma. E que pode ser que chore e esperneie, e que se acontecer teremos que segurá-lo, ainda que na marra.
Ela não foi grossa, pelo contrário, apenas me preparou para o que eu já sei: que não existe forma de fazer o dentinho sem traumas, para mim e para ele.
Sim, ela foi um docinho. E Arthur até ensaiou prestar atenção na TV que passava Madagascar e a dar atenção para a ajudante dela, que logo encheu uma luva de latex e deu para ele brincar.
Atendimento nota 10, mas...
Não vai ser ela quem vai (tentar) fazer...
Gente... Para mim R$727,00 é muuuuuuuito dinheiro, para um tratamento ocasionado por uma queda imbecil...
E assim... estamos numa fase em que não estamos podendo mesmo!
A princípio pensei: Tem que fazer? Vamos dar um jeito!
Depois, já de cabeça fria, repensei minha decisão.
Liguei pra minha cunhada e pedi o telefone da odontopediatra do Bernardo que atende pela Uniodonto. Ela é boa, claro! Senão ela não levaria meu sobrinho lá, dug dug!
E então eu liguei pro celular da Dra nº03, que me atendeu de imediato. Super atenciosa, me ouviu contar todo o drama, tim tim por tim tim.
E falou o seguinte: O canal vai ter que ser feito sim! Faremos o Raio X dos dois dentes (já que na película cabem os dois), faço o canal do que está quebrado (e onde saiu o abcesso encima), restauro para não haver contaminação (essa parte não entendi muito bem) e bato um novo Raio X para analisar o do lado. Se houver necessidade de canal para o do lado também (que está ficando escuro), fazemos pelo plano (já que eu disse pra ela que estou entrando a partir do mês que vem) e não precisamos pagar.
Disse que ele vai chorar, espernear, mas que esse é um "mal" que vai ser necessário.
Pediu que se possível eu nem vá, por que eu vou sofrer junto (jura?).
E então , por telefone mesmo, deu o orçamento: R$190,00 (Raio X, canal e restauração).
E pronto, Arthur já está de consulta marcada com ela. Levando em consideração que ela vai fazer no menor tempo possível, sem enrolação de profilaxia, aplicação de flúor, etc.
Pô, se já vai ser difícil fazê-lo abrir a boca pro que realmente necessário, pra quê inventar mais um monte de coisa, só pra encher linguiça? Para aumentar o valor do orçamento? Eu hein!
Se eu fizer o plano odontólogico para mim, Adriano e Arthur por 01 ano ainda vou pagar menos do que o orçamento da Dra. nº02. Cumpro a carência de 03 meses e pronto, estamos cobertos!
Acho que tomei a melhor decisão.
De qualquer forma, aguardem as cenas do próximo capítulo da novela: Arthur e o dente quebrado!

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Consultas

Quinta feira foi dia de odontopediatra.
De cara detestei o consultório. Sombrio, escuro, sem qualquer atrativo infantil. Mas até aí, tudo bem. Mas tô eu imaginando que a dra. dentista fosse muito boa, já que foi indicada pelo meu dentista, que é excelente!
Ela estava atendendo outra criança e assim que essa saiu da cadeira, Arthur já foi invadindo o consutório e subindo na cadeira. A dra. sinalizou de forma positiva pois assim ele já estaria se familiarizando com o ambiente. Achei louvável da parte dela. Então me perguntou o que fazíamos ali. Expliquei tudo. Falei da queda, do abcesso, do antibiótico, do novo abcesso e do pedido da pediatra de que se fizesse o Raio X, motivo pelo qual optei por essa dra., já que no consultório dela, além da consulta, o Raio X também seria feito. Ela então pediu nossa ajuda para que ele abrisse a boca (árdua tarefa, por sinal!) e quando conseguimos, ela disse: "É... tem um abcesso... (jura?) Provavelmente teremos que fazer um canal, mas só vamos confirmar com o Raio X. Ocorre que estou alérgica (?) e não estou podendo manipular o aparelho de Raio X, então vou te indicar uma clínica aqui no prédio mesmo, para que ele faça lá e confirmando a necessidade do canal a gente tenta fazer e se eu não conseguir (oi?) eu te indico outro colega..." (como????)
É óbvio que não voltaremos lá!
Primeiro porque eu só fui lá para fazer o Raio X, e se por algum motivo ela não pode operar a máquina, no mínimo deveriam ter me ligado avisando, já que o raio X estaria incluído na consulta, ou seja, eu não precisaria pagar por ele, enquanto que na clínica que ela indicou... Isso pra mim foi uso de má fé, já que eu paguei consulta para ouvir o que eu já estou careca de saber.
Segundo porque eu não fui com a cara do consultório, como já disse anteriormente.
Terceiro que se ela mesma não se garante (não sabendo se vai ou não conseguir tratar a boca de meu anjinho) não sou eu que vou ficar pulando de galho em galho. Acho que para ser odontopediatra, a pessoa já tem que estar preparada para as crianças mais ativas também.
Enfim...
Já marquei consulta em nova clínica que realmente tem a especialidade de odontopediatria. Vai acontecer na próxima sexta, dia 07.
.
Na sexta feira (31/10) foi consulta com pediatra.
Nada de muito diferente, já que a única coisa que vem incomodando mesmo é o constante catarro.
Ele mal acabou de tomar a dose de medicamento que o otorrino passou, e a secreção já estava voltando. Então ela orientou estender o cefaclor até que finalizasse o vidro, e o celestamine por mais três dias. E além disso orientou o uso de soro caseiro nas narinas 20 x ao dia, utilizando o conta gotas do rinosoro.
Disse que já está na hora de entrar novamente com o Annita 20 mg/ml (4,5 ml 2 x ao dia por 03 dias) mas somente quando finalizar essa fase de cefaclor/celestamine.
Indicou um oftamologista pediátrico, já que eu falei pra ela que ele agora fica cerrando os olhinhos, principalmente quando está assistindo TV, como se estivesse com dificuldades para ver. Ela falou que pode ser somente um cacoete, mas como tem histórico familiar (eu e Dri somos míopes) pode acontecer dele também ser.
Perguntei se há algum problema dele tomar banho de piscina, já que com esses dias quentes que vem fazendo a criancinha não pode ver a piscina limpa que se joga, e (graças a Deus!) ela liberou com o seguinte discurso: "Sem tomar o banho de piscina ele deixou de corisar?" e com a nossa resposta negativa ela complementou: "Então não faz diferença!" E o Arthur agradece!
Do mais, mediu 89 cm (de pé) e pesou 11.330 gramas.
.
Hoje foi dia de voltarmos ao otorrino. Lá mesmo fez uma audiometria em que não houve sinal de infecção. Mas o médico detectou que ele continua com o nariz muito cheio. Então prolongou o uso da dupla cefaclor/celestamine e bateu na tecla de lavar bastante as narinas com rinosoro. Se antes tinha colocado 4 x ao dia, agora quer 8 x. E se possível que o ensinemos a assoar o nariz (ha-ha-ha). Então já compramos um vidro de rinosoro exclusivo para a escola e eu mesma me encarreguei de passar a bola (ou o pepino!) para as tias. É feio isso né? Mas elas devem ter mais didática do que eu!
E semana que vem voltaremos nele para ver como está.
.
P.S: Luciana, você deixou recadinho aqui pedindo informações sobre scraps, mas não deixou seu e-mail. Se quiser, me adiciona no MSN: sandrilima@ig.com.br.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Ciranda Discovery Kids

Antes tarde do que nunca né? :)

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Senta que o papo é loooongo!

Então vamos por parte né? Seguindo a ordem cronólogica de acontecimentos...
.
Na quarta, Dia do mestre, Tia Andrezza apareceu no MSN e me chamou para o bate papo. Já não gosto de conversar, né? E para falar de meu filhote então... Já viu!!! rs
Ela voltou a dizer que Arthur é um gênio. Que nunca viu uma criança que mal começou a falar já saber contar de 1 a 10 e conhecer todas as vogais. Então eu voltei a falar do construtivismo, que tudo o que ele aprendeu na escola estava guardadinho na cabeça dele, e blá blá blá, e etc. E fiquei surpresa com o que ouvi: "Mas Sandra, como ele poderia ter guardado, se na escola ainda não apresentamos nada disso para ele? Trabalhamos o tempo inteiro com estímulo, mas ainda não chegamos aos números e muito menos nas vogais! A não ser que vc tenha dado esse estímulo em casa..." Que estímulo? Só me resta acreditar que é tudo fruto da Discovery Kids e dos DVDs que ele assiste mil vezes. Só pode ser... Porque por mais que falem mal da Xuxa isso eu não posso negar: a danada soube muito bem se aproveitar do carisma que tem para trabalhar a didática nos seus baixinhos. Pelo menos com o meu baixinho tem funcionado!
.
Aí no dia seguinte, quinta-feira (16/10), as mães que estavam presentes à reunião de terça se organizaram e prepararam uma festinha surpresa para as professoras. E eu fui. Já cheguei no meio da festa e o que presenciei foi uma farra danada dos pais, as tias e as crianças. E é claro que entrei na bagunça! rs

Antes, ajudei Arthur a entregar a lembrança que preparei para cada uma das sete professoras (quatro na parte da manhã e três na parte da tarde). E vou dizer, valeu muito a pena o trabalho que deu para montar... a carinha de cada uma delas me agradecendo, nossa! Sem preço! Até porque ficou lindo mesmo (modéstia a parte!), a ponto de eu pensar seriamente se entregava ou ficava pra mim... rs

Seguindo uma dica que a talentosa Dúnia deu há tempos atrás, criei um rótulo para lata de Nescau com foto do Arthur com cada professora e mensagem de agradecimentos. Mandei revelar em papel fosco e colei o rótulo na lata com fita dupla face. Dentro da lata coloquei bombons e coloquei no saco de celofane com um laço caprichado feito pela minha sogra. Ficou fofo! E por um preço abaixo do que gastaria se comprasse qualquer outra coisa. Muito bom ouvir elogios e assistir a "briga" entre as professoras, coordenadora e até a dona da escola, que veio fazer queixa do porquê não ter ganho também... rs
.
No sábado fomos no aniversário do priminho Robson, e foi lá que descobri o vício que Arthur está de pula pula. Ele não entra com os maiores porque não sabe pular. Ele gosta é de correr em volta do pula pula. E a carinha dele de satisfação? Muito engraçado! Só não é engraçado a birra que faz ao tirarmos de lá... Quem disse que ele quer dar a vez pros outros?
.
Os ídolos do momento são: Mister Maker e Xuxa. Não pisca os olhos enquanto qualquer um dos dois estejam na tela.
E também está viciado pelo CD do Cebolinha que veio junto a um livrinho para colorir que ele ganhou de uma amiga aqui do trabalho. Depois de ouvir por mais de mil vezes o CD que só tem 4 músicas, resolvi providenciar um porta cds com uma variedade maior de opções: então ele tem uns quatro CDs da Xuxa, e mais um de MP3 que eu criei com 256 músicas, que tem Cocoricó, Aline Barros, Eliana, Palavra Cantada, Balão Mágico e outros. Adriano disse que seu ouvido agradece! :)
E aconteceu exatamente o que prevíamos, ninguém escuta mais nada no carro que não esteja no repertório do Arthur...
.
No domingo acordamos dispostos a levá-lo à Ciranda do Discovery Kids. Chegamos lá exatamente às 13:00, e embora a fila fosse gigantesca, às 14h já tínhamos em mãos nossos ingressos, para entrar às 14:40.
A Ciranda é linda! Até eu fiquei empolgada! E o evento muito bem organizado. Para cada salinha que entrávamos, uma equipe nos recebia e alguma coisa acontecia. Andaram de carro com o Roary, dançaram com o Hi-5, brincaram e tiraram leite de vaca na fazendo do Little People, surfaram com os Backyardigans, tiraram fotos com o Cliford. Mais uma vez, a carinha de felicidade do Arthur e Bernardo (que foi conosco) não tem preço. Super recomendo!
.
Graças a Deus o antibiótico fez efeito super rápido e meu menininho voltou a ter o apetite de antes. Coincidência ou não, minha mãe o levou para ser rezado por uma vizinha e foi nesse dia que dormiu e acordou super melhor disposto, brincando e comendo como antes. E o melhor, voltou a dormir a noite toda, o que não estava acontecendo nos últimos dias. Inclusive eu já estava até ficando preocupada pois ele andou acordando várias vezes na mesma noite e só engrenava no sono se dormisse entre eu e Adriano. Ninguém merece né? A essa altura do campeonato ele querer dormir na cama dos pais. Passou, e ele voltou a dormir a noite toda, sem interrupção! E aí, vocês acreditam em coincidências?
.
Na segunda foi feriado pra mim, Dia dos Securitários. Arthur foi pra escola e eu fui pra loja com Adriano (já que também era Dia do Comércio e funcionário não pode trabalhar) para aproveitar e organizar as contas e fazer levantamento das mercadorias que estão em falta. Quando fomos buscá-lo a tristeza: Arthur tropeçou e machucou a boca, de novo! Segundo as tias foi uma queda boba, no colchonete, mas suficiente para deixar o lábio superior do meu pequeno deeeeeesse tamanho! Aff! Eu sei que elas não tiveram culpa, mas eu não consegui disfarçar minha cara de insatisfação... Tá! eu sei que acontece! Mas tem que ser com o meu bebê? Que já anda tão maltratado com dente, nariz e garganta? Enfim... Chegamos em casa e ligamos pra Dra. Mônica que orientou somente o uso de gelo no local. Ontem a tarde já não tinha nem sinal de inchaço. Graças a Deus!
.
Ontem de manhã foi a consulta com o otorrino. Olhou o raio X, examinou o pequeno e disse o que já sabemos: que ele está totalmente congestionado (jura?).
Disse que o primeiro passo é tratar a atual sinusite com antibiótico e xarope, e com a Sinusite tratada tentar administrar até o ano que vem somente com o Rinosoro. Disse que é certa a intervenção cirúrgica, mas quanto mais lá pra frente, melhor, e nisso eu tive que concordar.
Mandou parar com TDOS os medicamentos que vem tomando: o antibiótico (da garganta), o ferro, a vitamina C, o Plurair (spray do nariz) e as cápsulas do tratamento para prevenir as infecções que Dra. Mônica pediu que ele tomasse por 03 meses (tomar 10 dias e dar um intervalo de 20) e ele iniciou ontem a 2ª sessão.
Tá gente, eu concordo que para ter um resultado eficaz seja realmente necessário parar com todos os outros, mas... e o custo disso? Semana passada eu gastei R$80,00 de remédios que estavam no fim. No dia anterior Adriano tinha comprado o antibiótico, mais R$43,00. Segunda à noite lembramos das cápsulas e Adriano correu na farmácia pra comprar... mais R$40,00. E agora o otorrino CORTA TUDO e passa nova receita, que somou mais R$45,00! Gente, são R$200,00 em menos de dez dias! Tá bom, se for pra ele melhorar de vez, né?!
Então ele vai iniciar esse tratamento que ele passou e daqui a dez dias ele quer ver Arthur novamente e já passou alguns exames que serão feitos lá mesmo, no consultório dele.
.
O post ficou gigante, mas acho que consegui atualizar... perdoem tá?
Vou deixar as fotos da Ciranda pra depois... inté!

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Sobre Arthur

Na terça-feira quando cheguei em casa ele estava novamente sem qualquer apetite e com uma glândula no pescoço bem alta, o que nos levava a crer que era caxumba. Ligamos para a pediatra que orientou que o levássemos no PS e lá, graças a Deus, a caxumba foi descartada. Meu pequeno está realmente com a garganta inflamada e por isso novamente entrou no antibiótico. Aff! Falei com a pediatra de plantão que não faz uma semana que ele saiu de um tratamento com antibiótico, mas ela disse que embora não seja realmente bom emendar um antibiótico em cima de outro, no caso da garganta não tem outro jeito... So...
Aí na terça mesmo nós demos a primeira dose e às 02:00 Adriano ouviu um ruído no berço e quando foi ver ele estava sentadinho e todo vomitado. Tivemos que dar banho e trocar toda a roupa do berço. Dormiu o resto da noite, mas quando acordou ontem e Adriano deu a mamadeira da manhã ele vomitou tudo novamente. Ou seja, o antibiótico fazia mal provavelmente porque o estômago estava vazio, e esse estava vazio porque a dor de garganta impedia que ele comesse. Aff! Fazer o quê numa situação dessa?
Então ele passou o dia na minha mãe (porque dia 15/10 é dia do professor e não tem aula) e dormiu de 08:40 às 11:30. Acordou melhor disposto, almoçou purê de batata com caldo de feijão, passou o resto do dia bem e jantou miojo, que ele adora!
Essa noite também foi tranquila, graças a Deus. E hoje foi normalmente para a escola.
Ah, na terça teve Encontro dos Pais e Mestres, e Adriano foi. Eu tive minha reunião com a professora ontem, pelo MSN (moderna né? rs), já que Adriano não consegue me passar detalhes do que foi dito. Homem é fogo viu! rs
E hoje tem a festa surpresa para as tias, e eu vou sair mais cedo pra dar uma passadinha por lá. Volto depois pra falar sobre a reunião, a festa e a lembrança que preparei...

O jardim mais florido!

Chegou a flor que faltava: Hellen!
Filha dos meus cunhados Berna e Helio. Irmã do meu sobrinho Bê.
Uma nova prima para Arthur.
E... a surpresa que só soube ontem no hospital... Minha nova afilhada!
Não é fofo? Eu já cheguei babando no hospital a "princesa da titia"... Vocês podem imaginar a minha cara quando Berna anunciou que vou consagrá-la? hahahaha
Então imediatamente mudei o termo e segue abaixo, para vocês babarem também, as primeiras fotos da "princesa da dindinha".


Ah! E só para registrar, fui EUZINHA que dei a primeira mamadeira para a gatinha gulosa, que devorou a chuquinha em menos de 01 minuto. Depois foi com a ajuda de EUZINHA aqui que a pequena conseguiu abocanhar o seio da mãe com vontade, onde ficou por longos minutos se deliciando de um leite muito branco e muito farto. E foi também no ombro de EUZINHA que Hellen arrotou pela primeira vez... Ou seja, muitas emoções para esse coração de manteiga!


Arthur ainda não a conheceu, mas sinto que terei problemas. Ele é muito ciumento e até que se acostume com a presença de Hellen na família, vai ser um sacrifício poder curti-la perto dele...

terça-feira, 14 de outubro de 2008

A semana da criança

E então na semana passada a escola promoveu a semana da criança. A cada dia uma atividade diferente, com um festival de alguma coisa: teve o dia do teatro com festival de pipoca, dia de cantoria animada com festival de chocolate, dia do festival de gelatina, festival do cachorro quente e para fechar, na sexta feira contrataram um grupo de animação e um pula pula gigante. Bem, eu só não sei se foi necessariamente nessa ordem... hahaha


O fato é que na sexta feira o pequenino chegou em casa abarrotado de tralhas e guloseimas, e estava com a corda toda! E para completar a euforia eu entreguei o presente adiantado dado pelo meu chefe: o novo DVD da Xuxa, XSPB 8. Amou! E de lá pra cá, já ouviu 247 vezes.
No sábado dindinha Jacque também adiantou seu presente, a nova coleção infantil da Natura, com shampoo, sabonetes, creme e colônia. Coleção linda e cheirosa. Bye bye para a Natura Bebê, que meu bebê usava até então. E dá-lhe mudar etapas!
No domingo acordamos tarde, e ainda estávamos nos espriguiçando quando a Deidei bateu na porta para entregar o presente do Arthur, uma bateria do Hi-5 (acho que ela estava mais ansiosa que qualquer outra coisa... rs). Nem preciso dizer que ele a-m-o-u, né? Não parava de repetir "hi-5" e de cara se familiarizou com as baquetas, provando que é realmente filho de músico.

Além disso ainda ganhou carro eletrônico, casinha educativa, joguinho de pintura, lousa mágica, e doces, muitos doces...
.
Abre parenteses:
Foi vendo um geladinho num desses sacos de doce, que eu caí na besteira de dar um que já estava há dias no congelador, e nada me tira da cabeça que foi justamente o bendito geladinho que provocou a febre nele ao dormir.... enfim!
Fecha parenteses.
.
À tarde o plano era levá-lo a algum parque, ainda que de shopping, mas Adriano conseguiu me convencer a loucura que estaria, então optamos por levá-lo na rua vizinha, onde os moradores organizaram uma festa a céu aberto, com pula-pula, escorrega, distribuição de brinquedos e doces e muito, muito espaço para correr. E Arthur de fato se esbaldou! Desceu no escorrego umas 258 vezes e não sei como não ficou tonto de tanto subir e descer. De quebra ainda levamos seu velotrol e ele foi e voltou pedalando.
Chegamos em casa já eram quase 18h e ele ainda estava com a corda toda. Pela 297º vez pediu a Xuxa, enquanto eu me largava na cama, exausta! Com minha bateria totalmente descarregada!
Mas valeu pelo dia, lindo e alegre, como meu filho!

Dodói

Uia... quanto tempo!
Tanta coisa aconteceu desde meu último contato...
Bem, o aumento da adenóide foi detectado, e foi isso que falei no último post, né?
Então...
Mas no dia anterior à consulta, quando Adriano foi buscá-lo na escola, a tia disse que ele acordou depois do soninho da tarde com a boquinha um pouco inchada, mas que não sabia dizer o que havia acontecido: se ele havia batido em algum lugar, se machucado com algum objeto, enfim, não sabia dizer o que era. Como era um inchaço bem de leve, não demos muita importância, mas de qualquer forma conseguimos ver a gengiva furada, como que por um lápis. Embora a escola diga que não oferece ainda lápis para a idade dele, lá em casa vez ou outra ele encontra um perdido. Lápis ou caneta. Então pode realmente ter acontecido.
No dia seguinte, quando o levamos no alergista, eu já comecei a ficar preocupada, já que o inchaço aumentou. Mas com a historia da adenóide eu acabei deixando o tal inchaço na boca em segundo plano. Tá, por muito pouco tempo...
Na noite seguinte não conseguimos dormir, tamanho o incômodo do meu pequeno. E de madrugada faz-se o quê? Passar o quê, se nem sabemos o que é? Se a essa altura ele não deixava sequer chegarmos perto? Demos novalgina para alívio de uma provável dor, trouxemos para nossa cama e tentamos acalentar. E só.
Eu ainda estava acreditando que ele tenha se ferido em casa com algum objeto pontiagudo, mas Adriano começou a bater na tecla do dentinho quebrado (há quase 04 meses atrás) já que no primeiro descuido de Arthur e que ele conseguiu ver o interior da boquinha, ele viu um abcesso. Então entre levar a um dentista ou a uma emergência, Adriano optou por levá-lo primeiro ao PS, com a orientação da pediatra com quem falei pelo celular. A caminho do PS o tal do abcesso se rompeu. O médico conseguiu olhar, limpar e passou Amoxil 250 suspensão (4 ml de 8 em 8h por 7 dias) e Novalgina em caso de dor. Liguei novamente para a pediatra que orientou trocar o Amoxil 250 para o 400 BD e dar 3,5ml de 12 em 12 h por 10 dias. E após tomar a medicação, visitar o dentista para bater um Raio x.
Então a medicação acabou na sexta e antes que desse tempo de marcarmos a visita ao odontopediatra, do nada ele me aparece com uma febre de 38,5º. Isso em pleno final de domingo. Pleno Dia das Crianças. Na hora de colocá-lo no berço. Então demos Novalgina, febre cedeu e voltou às 05 da manhã, novamente cedendo após o antitérmico. Fizemos nebulização e foi quando ele conseguiu dormir. Ontem acordou bem e levamos para a escola, mas a febre voltou às 11h, assim como às 18h e às 02h da manhã de hoje. Meu pequeno está totalmente sem apetite, o que me leva a crer que seja a garganta. Liguei agora para a escola e a danada ainda não deu sinal de vida e diferente de ontem, ele hoje se alimentou normalmente. Que essa ziz zira vá da forma que veio, e de vez!
Tem notícias boas também tá? Mas vou dividir os posts. Volto logo.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

A, E, I, O, U!

Gente, me segura!
Antes que eu sufoque de beijos esse "gênio" mirim!
Hahahaha
O "gênio" fica por conta da Tia Andrezza, mas que ele tá um fofo, ah isso tá *suspiros*...
Na sexta feira eu fui liberada mais cedo, então aproveitei que após a aula Adriano o levaria para bater o raio-x (para estudo da adenóide) e fui junto, claro!
Quando chegamos na escolinha já é aquela emoção... o sorriso que ele dá quando me vê, não tem preço! Correu pros meus braços, me abraçou e me encheu daqueles beijos estalados que só ele sabe dar, me segurando o rosto e beijando bochechas, testa, queixo, ponta de nariz, ai ai... apaixono! Quem é mãe sabe... tudo de ruim vai embora quando estamos com essas coisinhas pequenas. Preocupação, chateação, tudo! Vai tudo embora!
Mas voltando à escolinha, a tia veio logo me falar: "Arthur foi a sensação da escola essa semana! Tá falando tudo! É um gênio esse menino!" e foi então que me contou que ele não só está falando na base da repetição, ele conhece cada número e cada letrinha que fala. Sim! Ele já conhece TODAS as vogais! E foi só eu fazer o teste para confirmar, o ver para crer: Meu filho é um gênio! hahahaha
Como pode uma criança que mal fala, conhecer números e letras?
Tudo tem resposta, caro leitor! A escola do Arthur aplica o método construtivista, ou seja, estava tudo guardadinho na cabeça dele, e agora que ele aprendeu a falar, está, digamos assim, exteriorizando tudo o que captou até aqui. Tudo explicadinho pela Berna (minha cunhada), que é psicopedagoga e totalmente fã das teorias de Piaget. Enfim! Ele não é um gênio... mas é um fofo inteligente assim mesmo!
.
Ah! Se ele está na casa da avó (qualquer uma das duas) e me vê chegar, ele já vem me dando a mão e dando tchau pra quem estiver na frente: "tchau vó... tchau Deidei..." - Tão engraçado!
.
Hoje ele acordou às 03:15 da manhã e ao invés de chorar (como de costume) ele chamou o pai: "pa pa ííí"... Adorei! Claro que o pai é quem foi socorrer, né? rs
.
Mudando um pouquinho o rumo da prosa... gente, como é que se segura um menininho apaixonado por brigadeiro, numa festa em que a mesa principal estava forrada deles? E assim, a festa era na casa de uma conhecida de minha mãe e nós fomos meio que de penetras. Quando chegamos lá e Arthur descobriu a mesa, S-O-C-O-R-R-O! Não queria sair de lá! Roubou um, roubou dois e então eu tive que enfiar minha vergonha entre as pernas e pedir pra dona da casa um pratinho com alguns, antes que ele acabasse com a decoração... Pedido atendido, graças a Deus!
..
No domingo foi o chá de bebê da Hellen (minha sobrinha, filha da Berna) que nascerá em 15/10/08. Foi lá que Arthur descobriu que no microfone sua voz saía bem alta, e danou a cantar o hit do momento: croc-croc! Vejam se não é um fofo?

Ontem pegamos o resultado do Raio X que fizemos na sexta-feira, e hoje levamos para o alergista (que foi quem solicitou) analisar. Saímos de lá com as seguintes informações:

  • A adenóide dele tem um aumento que obstrui 90% do canal por onde respira;
  • Só a pediatra vai dizer se é caso cirúrgico ou não;
  • Ele não é alérgico a PORCARIA nenhuma! Nem leite, nem ácaros, nem poeira, nem picada de insetos, NADA! Ele não é alérgico!

Volto com detalhes depois que conversar com a pediatra...

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Scrap presente!

Eu ando produzindo vários scraps. Na verdade, bem menos do que eu gostaria, mas me serve como consolo já ter chegado ao 2º aniversário do Arthur. E isso vcs podem conferir tanto no meu álbum do orkut (se estiver adicionado como meu amigo), ou também aqui.

E como eu sou iniciante no meio dos scraps, tenho váááárias "ídolas". Uma delas é a Lizandra Menezes, altíssima fonte de inspiração em cada LO que publica em sua galeria. Não é que a danada me deu esses dois LO's de presente? Vê se não é de babar? Eu já amava essa foto, com esse "estrago" que ela fez então...


Créditos aqui e aqui!
.
Obrigada Liz! Agora além de minha ídola, é também minha amiga de orkut!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Consulta com pediatra

Ando com tanta preguiça de postar...
Quando o ânimo chega, geralmente vem junto com cartas para bater, relatórios para conferir e aí já viu, né? A consulta que aconteceu na quinta feira passada só vai ser postada hoje, 05 dias depois. Enfim... antes tarde do que nunca!
Mas também não teve nada de tão especial na consulta não. Tirando o fato de que o consultório estava vazio e pudemos falar sobre tudo, de psicologia infantil a receitas de bolos.
O leite e seus derivados foram liberados mesmo, ainda que eu perceba a Dr. Mônica meio assim... com um pezinho atrás... Disse que vai liberar sim, mas que vai continuar a observar... Humpf!
Falou que ele até pode ter o aumento da adenóide, mas que isso por si só não é motivo para ele ter tantas infecções. Então indicou o início de tratamento a base de cápsulas (mais tarde posto o nome) para tomar por 10 dias e dar um intervalo de 20 dias, no período total de três meses, com o intuito de prevenir as benditas infecções.
Fora isso vai continuar com a vitamina C e o ferro 2 x ao dia e o Plurair nas narinas todas as noites.
Não cresceu (humpf!) e teve um aumento de pouco mais de 100 gramas (mais tarde vejo o valor exato, em casa).
Falamos sobre as birras, que são comuns nessa fase, e ela deu dicas preciosas. Confirmou o que eu sempre falei: caso ele faça no meio da rua (o que ainda não aconteceu, graças a Deus!) que a gente deve mesmo ignorar. Eu falei pra ela que só espero conseguir usar isso na prática, já que na teoria parece realmente ser muito simples...
Com relação à seleção que ele começou a fazer nos alimentos, ela disse que nessa idade ainda não dá pra negociar, então o jeito é realmente camuflar o que ele não quer: cenoura, agrião, chuchu. Vale tudo para ele não deixar de comer o que é necessário. Então eu disse pra ela que não sou a favor de esconder o alimento, eu acho que ele tem que saber o que está comendo sim, só que ela disse que ele ainda não tem maturidade de aceitar que isso e aquilo são necessários e que vendo, e não querendo, ele simplesmente NÃO VAI COMER! Antes eu esconder e ele comer do que o contrário. E eu cheguei a conclusão de que realmente faz sentido.
Do mais, Arthur quase destruiu o consultório dela, tentou abrir todas as portas e gavetas, comeu praticamente toda a fatia de bolo que estava sobre a mesa (presente da avó de um outro paciente), enfim! Ele marcou a presença direitinho!!!!!!
Esse vídeo eu fiz lá na minha mãe, quando ele cismou que tinha que arrancar essas florzinhas. Só parou quando eu expliquei que plantinha gosta de carinho e aí pronto! Danou a dar beijos estalados na planta... Que sortuda né? :)

E ele está sim, muito carinhoso. A gente pede um beijo e ele dá vááááários, todos estalados e babados. Ô delícia!
Ontem eu estava postando umas fotos no orkut e ele viu a foto do pai. Pela primeira vez falou com todas as letras, sem ninguém pedir: Papai! O Adriano estava tomando banho e quando saiu eu voltei com a foto e o danado repetiu. Claro que o pai ficou todo bobo, né?
Dia desses eu fiquei fazendo ele pular na cama igual um sapinho e me lembrei daquela música da Xuxa que fez parte da MINHA infância, Croc croc, lembram? "Croc, croc... croc, croc... mas que sapinho feio, pisca o olho sem parar..." e comecei a cantar pra ele esse refrão (que é só o que me lembro). Aí uns dias depois ele me vem do nada com o: "Cóqui, cóquiiiiiiiii... cóqui, cóquiiiiii..." e se olhando no espelho e simulando um sapo! Gente, até eu me lembrar de que música se tratava levaram alguns minutos e quando eu me lembrei e cantei junto com ele... nossa! Como ficou feliz! Então eu busquei na internet e baixei a música para me lembrar da letra e coloquei para ele ouvir ontem, e foi muito engraçado. Ele não sabia se mamava, se ria com a música, se ria comigo...
Vou criar um CD com as músicas preferidas dele para começarmos com a disputa de quem ouve o quê no carro... Quem será que vai ganhar?

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Desfile escolar

Diferente do ano passado, quando Arthur passou o desfile inteirinho no colo (no meu ou da tia Adriana), esse ano ele arrasou! Ele e toda a turminha. Ao som da Banda contratada pela escola, e de quebra uma Tia Andrezza que dava gritos de gerra do tipo "Marcha soldado, cabeça de papel..." e "Mata formiga, tã-nã-nã! Mata formiga!", eles deram a volta no quarteirão e em nenhum momento pediram colo. No final, a mesma Tia Andrezza foi de criança em criança dar um beijo e dizer: "Arrasou!". Acho que nem ela estava acreditando que pela primeira vez uma turminha desfilou o trajeto inteirinho no chão, de mãos dadas. Todos fofos!
O tema foi Meio Ambiente e como ele chegou primeiro, tia Andrezza deixou que ele escolhesse a fantasia: quis a da girafa, e por fim ele já estava era comendo o chifre da pobre...

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

1, 2, 3, 4...

Já faz alguns dias que Arthur repete os nomes dos personages da Discovery Kids:
O Doc é "Kóki"
A Pinky Dink Doo é algo parecido com "Pit Dooooo"
O Roary é "Róui"
O Barney é "Barní"
O Mister Maker é algo parecido com "isteei" que a gente só entende por que está vendo o dito cujo na TV (rs)
Bindi é "Bindi" mesmo, assim como o "Pocoyo" e o "Caillou".
Pablo é "Pabo"
Wow-wow-wubbzy é "Ou-Ou-Uuzzy"
Lola é "Lola" mesmo
E eu estava achando engraçado ele iniciar o mundo dos falantes pela parte mais difícil, até que na quarta feira Adriano chegou em casa com o comentário das tias da escola de que Arthur havia soltado a língua.
No mesmo dia fomos pra casa da Rô comemorar seu niver e Arthur se encantou com a máquina de lavar roupas da mãe dela. Então Adriano começou a apontar para os números da programação e a contar 1, 2, 3, 4... e dizia "vai filho, agora é sua vez" e não é que ele danou a repetir direitinho? Um fofo!
Aí ontem, em casa, eu mostrei os números da nossa máquina de lavar e só apontei, e ele imediatamente reconheceu e contou s-o-z-i-n-h-o!
Embora a grande maioria das coisas que ele diz ainda sejam incompreensíveis, ele tem soltado muitas palavrinhas de forma bem bonitinha (mamãe, água, bala, vovó, uva, carro, são as que me lembro agora).
Ontem eu estava na cozinha preparando nosso jantar e ele atrás de mim. Do nada soltou um "Alu", e quando virei pra ele, ele apontou para os ímãs da geladeira e repetiu "Alu". Larguei tudo e fui olhar na lateral da geladeira que tem 147 ímãs de crianças e não é que ele estava se referindo à Malu, amiguinha da escola? Tive que largar tudo e incentivar, claro, que ele reconhecesse outras crianças, mas os únicos que ele reconhece e fala o nome sem ser na base da repetição são a Malu e o Bernardo ("iardo" ou algo parecido). Alguns nomes ele repete, embora não conheça a criança. Outros ele reconhece e repete. Outros ele até reconhece, mas não consegue repetir o nome (Enzo, por exemplo, outro amigo da escola).
Ele achou um encarte da Vivo pelo chão de casa, apontou para o bonequinho e falou com todas as letras: "Vivoooo" com entonação e tudo. No computador da minha cunhada a página inicial é da Oi e quando ele viu, do nada, sem ninguém pedir, lascou-lhe um sonoro "Oiiiii". Então abri a página da vivo também e mostrei as duas de formas alternadas, e ele reconheceu cada uma delas. Oh orgulho!
Enfim...
É fato que a língua está se soltando!
Ele pega qualquer coisa que simule um microfone e dana a cantar "atirei o pau no gato" que na versão dele sai algo semelhante a "aaaati ato-to" rsrsrsrsrs
E só em pensar que a menos de 01 mês eu já estava totalmente disposta a contratar a Paulinha (prima do Adriano e fonoaudióloga) e não fiz por que Adriano achou precipitado, eu só posso chegar à conclusão de que ele estava certo.
.
Ah! Outra coisa fofa que descobri também nessa semana é que ele sabe dançar:
.
"Se vc está contente bata palmas,
se vc está contente bata palmas,
Se você está contente
e quer mostrar pra toda gente
se vc está contente bata palmas
.
"Se vc está contente bata o pé,
se vc está contente bata o pé,
Se você está contente
e quer mostrar pra toda gente
se vc está contente bata o pé"
.
Gente, vcs precisam ver ele batendo os pézinhos. Na verdade ele samba! rs
Eu vou filmar e você vão me dizer se estou ou não estou certa em repetir que ele está um fofo e que dá muita vontade de apertar! E eu aperto, claro! Enquanto posso! rs

terça-feira, 9 de setembro de 2008

O que é um menino

Eu já conhecia o texto de alguns anos atrás.
Voltei a me deparar com ele no blog dela.
Perfeito!
.
O que é um menino
.
Entre a inocência da infância e a compostura da maturidade há uma deliciosa criatura chamada menino.
Embora se apresentem em tamanhos, pesos e cores sortidos, todos os meninos têm o mesmo credo: aproveitar cada segundo de cada minuto de todas as horas de todos os dias e protestar ruidosamente - o barulho é sua única arma - quando seu último minuto é decretado e os adultos os empacotam e metem na cama.
Meninos são encontrados em todas as partes: em cima de, embaixo de, dentro, subindo em, balançando-se no, correndo em volta de, pulando para.
As mães os adoram, as meninas os odeiam, irmãos e irmãs mais velhos os suportam, adultos os ignoram, o céu os protege.
Um menino é a verdade com rosto sujo, a beleza com um corte no dedo, a sabedoria com um chiclete no cabelo, a esperança do futuro com uma rã no bolso.
Quando você está ocupado, um menino é uma conversa-fiada, intrometido e amolante. Quando você deseja que ele cause boa impressão, seu cérebro vira geléia, ou ele se transforma em uma criatura sádica e selvagem empenhada em desmontar o mundo ao seu redor.
Um menino é um híbrido: o apetite de um cavalo, a disposição de um engole-espada, a energia de uma bomba atômica de bolso, a curiosidade de um gato, os pulmões de um ditador, a imaginação de um Júlio Verne, o retraimento de uma violeta, o entusiasmo de um bombeiro - e quando se mete a fazer alguma coisa é como se tivesse cinco polegares em cada mão.
Gosta de sorvete, canivetes, serrotes, pedaços de pau, água (no seu "habitat" natural), bichos grandes, papai, sábados, domingos e feriados, mangueiras de água.
Não é partidário de catecismo, escolas, livros sem figuras, lições de música, colarinhos, barbeiros, meninas, agasalhos, adultos e "hora de dormir".
Ninguém se levanta tão cedo, nem chega tão tarde para o jantar.
Ninguém se diverte tanto com árvores, cachorros e mosquitos.
Ninguém mais é capaz de meter num único bolso um canivete enferrujado, uma maçã comida pela metade, um metro e meio de barbante, um saco de matéria plástica, duas pastilhas de chiclete, três notas de um real, um estilingue e um fragmento de "substância ignorada".
Um menino é uma criatura mágica: você pode mantê-lo fora do seu escritório, mas não pode expulsá-lo de seu coração. Pode pô-lo para fora da sala de visitas, mas não pode tirá-lo de sua mente. Queira, ou não, ele é seu captor, seu carcereiro, seu dono, seu patrão - um cara sarapitando, um nanico, um mata-gatos, um pacote de encrencas. Mas quando à noite você chega em casa, com suas esperanças e seus sonhos reduzidos a pedaços, ele possui a magia de soldá-los em um segundo pronunciando duas palavras somente: "Oi, Papai!".

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Visita ao alergista

Depois de quase 05 meses entre tentativas de marcação de exame com a primeira médica/fracasso na tentativa/nova indicação/sucesso na marcação e aguardo do dia, eis que na segunda feira Arthur teve sua primeira consulta com um alergista.
E eu já não aguentava mais esperar já que novamente ele estava atacado da alergia e nem a falta de leite, nem os sprays nasais, nada estava dando jeito. E já tem uns 10 dias que Arthur acorda no meio da noite com o nariz entupido, e chora, e quer colo, e só sossega quando dorme na nossa cama. Por um lado foi até bom ele estar assim já que o Dr. Fábio pode vê-lo em crise.
Primeiro uma entrevista para dar todo o histórico de vida do pequeno: nº de semanas que nasceu? tipo de parto? peso? doenças? asma? bronquite? coceira constante no nariz? apnéia durante o sono? família alérgica? já ficou internado? tem cachorro? tem gato? mora em casa ou apartamento? já estuda? etc, etc, etc.
Depois fez o teste cutâneo - gotas do controle positivo, do negativo e dos alérgenos para poeira, ácaro, fungos, gato, cachorro, baratas e mais uns dois que esqueci - e tivemos que aguardar por 20 minutos. Todos os resultados deram negativos para nossa surpresa, mas Dr. Fábio disse que isso pode realmente acontecer sem significar que ele não seja alérgico, até porque eu levei o exame de sangue que Arthur fez onde seu IgE deu 100, quando o normal é abaixo de 60. E fora isso eu também sou alérgica, o que aumenta em muito a probabilidade dele ser, através da bendita herança genética (aff! tinha que puxar isso de mim...).
Fora isso, as evidências: o resfriado que nunca passa, o ronco ao dormir, a coceira no nariz, a dificuldade para respirar, os dentinhos para fora, enfim...
De qualquer forma, ele vai partir para as eliminações.
A primeira, e mais importante a meu ver, foi descartar qualquer possibilidade de alergia alimentar. Foi bem enfático: "Esqueçam essa história de alergia ao leite! Ele pode ser alérgico a qualquer coisa, menos à lactose!" e só isso já me valeu ter ido até lá.
A próxima é tratar dessa crise como sinusite (que o diagnóstico na idade do Arthur é mais clínico do que através de RX) através de Novamox por 14 dias 2,5 ml de 12h em 12h, e Decongex Plus por 07 dias com a mesma dosagem. Ao finalizar a medicação, daremos uma pausa de 07 dias e então faremos um RX para investigar um possível aumento da adenóide (carne no nariz).
A partir daí ele pode dar um diagnóstico mais preciso. Se for constatada o aumento da adenóide, ele disse para não nos preocuparmos com cirurgia, já que na idade dele a correção é feita através de tratamento/medicamento.
.
Saiba mais sobre "Aumento das adenóides":
Adenóides são amígdalas situadas na região posterior do nariz ( numa região chamada de "cavum" - entre o nariz e a faringe), perto da comunicação com o ouvido. Adenóides aumentam muito em algumas crianças alérgicas e costumam ser chamadas de "carne no nariz", embora não seja uma denominação adequada, pois não se situam no nariz. Só podem ser vistas em radiografias da face feitas em perfil para visualizar a região do cavum. O aumento das adenóides pode provocar piora da rinite, infecções respiratórias repetidas, roncos ou respiração ruidosa ao dormir e respiração bucal. Além disso, crianças costumam babar no travesseiro durante o sono.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Vídeos

Eu fico com preguiça de baixar no YouTube e quando vejo tem vários vídeos acumulados...
Nesse primeiro, enquanto a repórter explicava a queda de Diego Hipólito nas Olimpíadas, Arthur se escangalhava de rir... Ninguém merece!

No segundo, a apresentação do Dia dos Pais. Nesse ano não houve a habitual festa, já que muitas pessoas confirmaram presença, porém não compareceram com o $$. Com isso a festa foi cancelada e o dinheiro daqueles que pagaram (nós, por exemplo) foi devolvido. Após protestos no Encontro e Pais e Mestres, já que os pais que pagaram não podiam pagar pelos que não cumpriram com o combinado, muito menos as crianças, que passaram dias ensaiando a homenagem, a escola voltou atrás e marcou para a sexta feira passada uma simples apresentação para os pais que pudessem ir. E que bom que elas voltaram atrás, porque diferente das outras apresentações, Arthur deu show batendo seu tamborzinho num repente criado pelas tias.

E por fim Arthur saboreando um de seus pratos preferidos: miojo.
É nogenta a imagem do miojo, eu sei. Mas vale como registro de como a coordenação motora dele está boa. Ele simplesmente devorou o prato em minutos (faço metade do pacote) e dali foi direto para o chuveiro lavar a lambança.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

No quintal da Tia Bina

Lembram do quintal da tia Bina né?
Pois então! Já fazia tempos que não levávamos Arthur lá, ainda que o quintal seja ali pertinho da nossa casa... Aí no domingo Adriano aproveitou o dia lindo que fazia, e armado de câmera fotográfica de um lado, e velotrol do outro, lá foram os dois para o passeio matinal. Enquanto eu fiquei em casa organizando a bagunça da semana.
Adriano disse que ele ficou louco no meio de tantos patos, gansos, galinhas, peru, codornas... Fora os patinhos que acabaram de nascer...
Que bom ele ter a oportunidade de contato com a terra, com a natureza... Como eu tive na minha infância! Hoje em dia tá tudo tão cinza de cimento e asfalto não é?
Vejam as fotos, e me digam se não um lugar pra ser feliz...


terça-feira, 19 de agosto de 2008

Reunião escolar

No último sábado aconteceu o 3º encontro de pais e mestres.
O que ouvi de meu pequeno foi o seguinte:
- Está comendo sozinho e geralmente não aceita ajuda. Sempre repete as refeições. E se for bolo para o lanche pode ter certeza que ele vai comer 2, 3 fatias.
- Ainda não se sente seguro com o vaso sanitário (desde o início da semana passada veio o aviso na agenda de que iniciariam o desfralde diurno e ele passou a semana ficando de cuequinha umas duas horas por dia) e ainda não houve qualquer progresso com o desfralde. O bom foi poder ouvir experiências de outras mães, cujos filhos já passaram pelo desfralde, e entender que é realmente um processo lento e que vai exigir paciência. Na verdade, a pior parte vai ficar por conta da escola, já que ele passa o dia inteiro lá.
No final de semana fiz o que a escola orientou, mas nas duas horinhas em que o deixei de cuequinha e nas diversas vezes em que o levei no vaso, nada aconteceu. Se agarrava em mim com medo de cair lá dentro e no final acabou foi urinando no chão, segundos após tirá-lo do vaso. Eu bem que queria comprar um penico mas fui convencida de que não daria certo já que na escola ele usa o vaso (infantil). Então fui na loja para comprar um adaptador e quem disse que consegui? Um era enorme e pelo que vi ia ficar sambando no vaso, já que não tinha encaixe apropriado. E o que tinha o tal encaixe era pequeno para o meu vaso. Aff! Já vi que vai ser difícil...
- Tia Andrezza contou que ele é o xodó da tia Adriana e essa admitiu que o mima mesmo. E acrescentou que quando chega na escola (por volta de 09:00h) geralmente é a hora em que ele está no parquinho e basta chamá-lo de longe que ele vem correndo ao seu encontro de braços abertos. Era para eu sentir ciúmes né? Mas sinto não! Eu bem sei do quanto ele é apaixonado por ela e fico é feliz com essa reciprocidade.
- Que a salinha de audiovisual tem sido o lugar predileto de toda a turminha. Mas que lá ele não vê Cocoricó já que uma das amiguinhas tem medo. Hahaha
- Que estão trabalhando com eles a perda de direitos. Que basta que algum deles apronte alguma coisa, seja não querer dividir um brinquedo ou não obedecer as tias, que elas tratam de perguntar se querem perder o direito a isso ou aquilo (brincar no parquinho, assistir algum DVD, tocar instrumentos - eles têm aulas de música lembram? rs) e imediatamente eles obedecem. Que NUNCA falam em castigo, pois não faz parte da filosofia da escola.
Fiquei então imaginando como conseguem "negociar" com Arthur já que ele não fala. Aliás, na reunião começou a me incomodar o fato dele ser o mais velho da turma e ser o único que ainda não fala. E eu até perguntei isso para elas. Tia Adriana foi quem me respondeu. Disse que ele já anda falando mais do que falava a alguns meses atrás. Que basta ele descobrir que os sons que emite em forma de monólogo podem se transformar em palavrinhas. Ela acha que ele fecha o ano falando tudo e eu torço realmente por isso.
Eu não queria ficar ansiosa com relação a esse atraso, eu sei que cada criança é diferente da outra, e que não é certo ficar fazendo comparações de meu filho com outras crianças, mas é muito estranho você passar uma reunião inteira ouvindo coisas que os amiguinhos falam uns para os outros e não ter o que ouvir de seu filho. Puxa, a Maria Victoria, filha de uma amiga da Ziza, que completou 01 ano em maio já repete tudo o que a gente pede. Coisa linda de ouvir...
Eu sei que ele vai falar, não tenho dúvidas, mas começo a pensar se já não seria o caso de procurar uma fonoaudióloga...
Enfim...
Vou tentar pensar nisso depois!
.
Segue a avaliação bimestral do 1º bimestre:
.
Lembrando que eles utilizam as seguintes legendas:
S - Sim
N - Não
ED - Em desenvolvimento
NT - Não trabalhado no bimestre.
.
Linguagem Oral (organização de idéias e pensamentos)
- Relata fatos já acontecidos: N/N
- Repete palavras e sons emitidos anteriormente: ED/ED
- Pronuncia corretamente as palavras: N/ED
- Reconhece e nomeia pessoas de seu convívio: ED/ED
.
Linguagem Escrita (coordenação motora)
- Interessa-se por atividades com giz de cera, cola colorida e tinta: ED/S
.
Noções Matemáticas (cor, tamanho, formas geométricas e números)
- Identifica objetos quanto à cor: NT/N
- Associa objetos de acordo com a cor: NT/N
- Identifica objetos quanto ao tamanho: ED/ED
- Associa objetos de acordo com o tamanho: ED/ED
- Identifica objetos quanto à forma: NT/NT
- Associa objetos de acordo com a forma: NT/NT
- Interessa-se por atividades com números: NT/NT
.
Noções de Corpo Humano
- Desenvolve movimentos corporais: ED/S
- Reconhece as partes do corpo: ED/S
- Nomeia as partes do corpo: N/ED
.
Educação Física (desenvolvimento psicomotor)
- Executa a locomoção arrastando-se: ED/ED
- Executa a locomoção rolando: ED/ED
- Executa a locomoção engatinhando: ED/ED
- Executa a locomoção andando: ED/ED
.
Educação Musical (sons e ritmos)
- Respeita o movimento de iniciar e parar de tocar os instrumentos: ED/N
- Executa movimentos próprios de acordo com a pulsação da música: ED/ED
- Localiza a direção dos sons: NT/NT
.
Atitudes gerais:
- Entra na escola com tranquilidade: ED/S
- Relaciona-se bem com a professora: S/S
- Aceita os limites da rotina escolar: ED/ED
- Participa das atividades dirigidas: ED/ED
- Participa das atividades livres: ED/S
- Aceita, com facilidade, as situações novas: ED/ED
- Apresenta reações de medo: N/N
- Relaciona-se bem com os amigos: S/S
- Divide seu material ou objetos pessoais: ED/ED
- Apresenta reações de choro diante de determinadas situações: ED/ED
- Atende às solicitações das professoras: ED/ED
- Encontra, sozinho, soluções para dificuldades na rotina escolar: ED/ED
- Segura objetos de uso diário: S/S

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

O Dia dos Pais

Desde que Arthur nasceu o Dia dos Pais deixou de ser um dia triste para mim.
No período compreendido entre 2002 e 2005 foi um sofrimento só...
A vontade era de riscar o Dia dos Pais da agenda... de dormir e só acordar no final do dia... ou de nem acordar... Eu queria mesmo era que esse dia deixasse de existir...
Nada contra os outros pais, mas eu não tinha o MEU... Comemorar o quê? Comprar presente para quem?
Não tinha o menor sentido.
Mas aí Arthur nasceu. E o Adriano virou o pai do meu filho.
E o dia voltou a existir...
Não que eu não sinta (e muito) a ausência de meu pai, mas saber que eu preciso "ajudar" Arthur a preparar uma bela surpresa para o pai me alivia da angústia de antes.
Enfim...
Acordamos ontem com uma chuvinha bem fina lá fora e um friozinho que pedia nossa presença na cama por mais tempo... Catei Arthur do berço, fiz a mamadeira e ali ficamos...
Aproveitei que o Dri foi pro banheiro, peguei os presentes e escondi embaixo do edredom. E quando ele voltou: tcharan! A surpresa! Uma nova camisa do flamengo para ele, e mais uma de brinde para o filhotinho.


Acho que ele gostou!
Já tinha tempo que reclamava o fato de Arthur não ter uma camisa do mengão (time de coração), então acho que fiz a escolha certa.
Por outro lado, eu torço muito para que ele cresça e continue no mesmo time (ainda que a gente tenha escolhido por ele! hahaha). Já imaginou se ele vira vascaíno e me pega essa foto lá na frente? "Pô mãe! Da onde tu tirou que eu ia ser flamenguista?!" Vixe, quero nem pensar! Ia ser muito desgosto pro pai dele! hahaha
O almoço, como todo ano, foi churrasco.
Arthur acordou muito bem, mas quase na hora do almoço ficou enjoado, choroso e nem quis almoçar. Mas não era como choro de manha, era um choro sentido, como se estivesse sentindo alguma coisa. Se ele não estivesse muito bem minutos antes de começar o chororô (estava gargalhando na frente do computador da Beth, no site do Discovery Kids, então Bernardo chegou e tiveram que dividir o tempo na frente do PC) eu diria mesmo se tratar de alguma dor. Mas como o choro também não passava por mais que a gente acalentasse, meu sogro resolveu dar uma rezada nele. De imediato ele se acalmou. Comeu umas colheradas de geléia de mocotó e minutos depois estava dormindo. Acordou outro, quase três horas depois.
.
Ah! No meio do dia recebemos a notícia de que Rô e Alê (que se casaram em março e fomos padrinhos, lembram?) estão grávidos! Êta felicidade! Vem aí: Davi ou Luana!