,

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

A festa do Super Mario Bros

Sim. O aniversário.
Eu havia prometido que não faria festa. Surgiu até a ideia de fazer um pacote para umas 10 crianças no Game do Shopping e ele passaria o seu dia (a sua noite, na verdade) exercitando o que mais tem feito em casa... jogar vídeo game. Mas aí não tinha horário para o dia 23/01 e para mim aniversário tem que ser comemorado no dia, ainda que caísse numa segunda feira... :(
Mas aí o dia foi chegando, e a cada ida no mercado eu comprava umas coisinhas (para o caso de alguém aparecer no dia, né?), e faz arte para outras coisinhas (pq o “alguém” certamente vai ter uma criança que precisa levar um agrado para casa), e encomenda um bolo (para ele soprar as velinhas, né? rs). E aí minha cunhada ofereceu o quintal emprestado, e comprou mais um monte de doce, e fez centro para as mesas que meu sogro também arrumou emprestado e para fechar o pacote, o padrinho arranjou um pula-pula emprestado, e pronto! Fechou o pacote do que não ia ser festa, mas que no fim até convite virtual teve. O tema? Super Mario Bros! Tinha de ser o que ele curtia no momento.
E já que ia ter festa, havia de ter uma mesa montada. E se teria mesa, haveria de ter personalização. E como foi gostoso vê-lo me ajudando, opinando, me dizendo quem era quem naquele jogo que até então eu só conhecia o Mario, o Luigi e as estrelas, que eu desconfiava serem pontos, ou vidas, ou qualquer algo bom... rs
E foi assim que nasceu uma festa em menos de 15 dias e embora tenha sido uma das que menos gastei, foi uma das mais lindas que ficou... modéstia a parte. Acho que esse sentimento tem a ver com o nível de satisfação dele... enfim...
Mais uma prova de que não é preciso pagar um buffet caro e badalado para dar a seu filho uma festa de príncipe.
Meu único lamento foi realmente não poder convidar os amigos da escola, mas fiquei na esperança de conseguir fazer a festinha dele lá. Eu em casa e de férias, tudo propício para a festa acontecer, mas cadê tempo? O Atelier começou a bombar num grau 10 (Thanks God!) e a festinha para os amigos da escola só ficou na promessa mesmo.. :(
Em compensação, o Renan (menininho que nasceu no mesmo dia que ele e os papais Dri e Alexandre fizeram amizade no berçário e até hoje a gente mantém contato) nos deu a honra de comemorar conosco o seu dia (a festa dele aconteceu alguns dias depois, no Game, e tb tivemos o prazer de estar com eles... :)
As fotos estão aqui:
e aqui:

O Natal

E foi nesse ano que ele de fato entendeu que Papai Noel existe e que pode trazer presentes. Basta pedir. E ele pediu. Acordou no dia 23/12 dizendo que queria escrever uma carta pro Papai Noel. Isso depois do bom velhinho já ter providenciado o presente dele... aff!
Ligo desesperada para o pai da criança.. “Dri, Arthur está aqui querendo escrever pro Papai Noel... dá tempo de vc mandar uma cartinha pra ele pedindo o DVD do Patati Patatá Volta ao Mundo?”.
Vai que ele escreve a carta e o pai não encontra o DVD a venda? Ops... não consegue contato com Papai Noel...
O pobre pai moveu fundos e mundos e me retornou a ligação meia hora depois: “Achei! Pode escrever a carta que eu entrego!” rs

E vocês não imaginam a felicidade dele quando encontrou o DVD na árvore da casa da Tia Berna...
Não teve Pula-Pirata, nem Imagem e Ação, nem relógio do Toy Story 3 (com 5 pulseiras diferentes) que trouxessem tanta alegria quanto o DVD... aliás não foi isso... Ele ficou sim muito feliz por cada presente que o bom velhinho trouxe para ele “de boa vontade”. Mas a reação quando viu o DVD foi diferente... era um encantamento do tipo: “Nossa... é verdade... ele leu a minha cartinha...”
E eu juro que até para mim o bom velhinho passou a existir de novo... E como é bom conseguir enxergar o mundo pelos olhos dele...
Naquela noite ele dormiu agarrado com o DVD. E o vinha assistido diariamente, como num rito sagrado. E de forma muito rápida ele já conhecia todas as falas, todos as músicas, todos os extras...
Aí, já nas férias, ele passou a assistir os clipes do Palavra Cantada no Discovery Kids, e descobriu que se colocasse “P+A+L+A” na busca do You Tube, o site já dava vários resultados para os clipes do Palavra. E eu, que sempre achei essa dupla o máximo (mas achava que Arthur já tivesse passado da fase) corri para comprar e dar de presente no seu aniversário de 06 anos. E ele amou né! E ouviu tanto, tanto, tanto que enjoou. E eu dei graças a Deus! Porque nem os mais apaixonados aguentam ouvir a mesma coisa 24h por dia, né?

Voltando (ou pelo menos tentando...)

Sabe o que eu decidi? Vou vir aqui e não vou olhar o tempo que levei para atualizar... virei sem pressão... sem a obrigação de relatar fatos que já foram só para manter uma ordem cronológica de fatos... Nada de ordem!
A ordem é relembrar o que aconteceu de bacana.
Arthur se formou e fechou o juramento da turma com uma fala muuuuito importante: “... e a ser um cidadão... assim eu juro!”
[os formandos]
[concentradíssimo]

[juramento]

[Papai Dri fez uma bela homenagem com as tias Adriana e Pâmela - na foto]

[todo orgulhoso do papai]

[Colação, Deidei como madrinha, sempre!]

[nosso maior orgulho!]

[Vovó também baba!]

E aí depois da formatura, seguiram para as apresentações.
A escola havia passado o ano trabalhando as regiões do Brasil. A turminha do arthur representou o Centro-Oeste/Tocantins.
Reparem que boiadeiro mais lindo!





Depois teve chegada de Papai Noel, que levou presente.

E foi também momento de despedida, dessa mãe preta tão querida e que foi tãããão importante para o desenvolvimento galopante do nosso pequeno no ano de 2011.
Tia Dri, muito obrigada por tudo!