,

sábado, 17 de junho de 2006

Copa do Mundo

O brasileiro mais lindo do mundo!
.
A Copa do Mundo vai passando e o Brasil pára por conta disso.
Que bom! Meu desespero em retornar ao trabalho na próxima semana é amenizado em saber que sairei às duas da tarde. É isso mesmo! Já volto na próxima semana...
(pausa para suspiros de uma mãe que embora tranquila em deixar o filhote com a vovó, não consegue esconder a própria culpa em deixá-lo... é... estou me sentindo culpada... fazer o quê!)
Sei que alguns dias serão suficientes para ele se habituar, mas, e eu? Conseguirei? Falamos sobre isso depois...
Bem, na semana que passou muitas coisas aconteceram.
No domingo Arthur começou com a sopinha. Minha mãe fez com frango, batata inglesa, chuchu e abóbora. Passamos na peneira e (que bom!) o danadinho adorou. Comeu tudo. E assim vem acontecendo durante toda a semana que passou. Já variei a sopa com outros legumes: abobrinha, inhame, batata doce e até quiabo, e nada escapa das garras dele... rs... e eu só posso agradecer a Papai do Céu por mais essa dádiva. Aliás, Deus tem sido muito bom mesmo. E no que se refere a alimentação do Arthur então... mama bem desde o nascimento, aceitou bem todas as frutas e agora a comida de sal...
Só posso agradecer e pedir que permaneça assim...
Hoje chegou a ser engraçado. Ele estava no carrinho e eu preparando a papinha dele passando na peneira. Ele simplesmente não deixou eu terminar. Sabia que era o almoço dele. Resmungou, resmungou, resmungou... e só parou quando eu sentei na frente dele para dar. Incrível ele já saber que era dele. Fiquei boba. O mesmo aconteceu terça-feira, dia do jogo. Aqui em Nova Iguaçu foi feriado por conta de nosso padroeiro, Santo Antônio, e o Dri não trabalhou. Então fomos pra Pretinha comemorar o aniversário dela, que foi na véspera (12/06) e aproveitar para ver o jogo lá com toda a turma. No intervalo do jogo raspei pêra para dar. Comeu, comeu e quando acabou choramingou. E não tinha outra para dar. Aliás, se tivesse outra, acho que não daria. O estômago dele é pequeno... bem menor que o olho dele! kkkk
(Não estou reclamando! Estou agradecendo!)
E por falar em jogo, ele até que aceitou bem os fogos. Só não aceitou a minha empolgação (para não dizer histeria) e no momento que soltei um grito de "Vai Brasil" o bichinho abriu o berreiro. E chorou com vontade. Culpa minha. Depois dormiu e só acordou no intervalo. Na hora do gol nem se mexeu. E olha que o barulho aconteceu de verdade... gritos, apitos, fogos e ele lá, dormindo como anjo que é... Meu bebê é muito bonzinho!
Voltando ao início da semana, vou falar da segunda-feira, aniversário da minha amiga Preta e Dia dos Namorados.
A Preta é uma daquelas amigas companheironas mesmo. De uma alegria de dar inveja. Tá sempre pra cima, pronta para ajudar (até na hora da faxina - rs). A conheci através da Rô, elas são cunhadas, e desde o primeiro momento o meu santo bateu com o dela. Já se vão aí quatro anos. De parceira de farra, ela se tornou amiga, e basta dizer que ela viu o Arthur antes mesmo de mim, já que fez questão de filmar o parto. Foi ela a primeira pessoa a dizer que ele era lindo. E basta que vejamos a filmagem (trêmula) no momento em que o Arthur nasceu, para percebermos o tamanho da emoção dela. Por esse e por muuuuitos outros motivos, eu a amo. Ah! Ela adora quando a gente repete isso! E eu repito mesmo! Quantas vezes achar necessário.
Preta, amamos você! Eu e Arthur.
E como estaríamos com ela no dia seguinte e estava um dia chuvoso, resolvemos que ficaríamos em casa mesmo. Então preparei um jantar com sopa de ervilha (prato preferido do meu bebê grande) e coloquei vinho branco para gelar. O plano era dar o banho do Arthur, dar mamar e esperá-lo dormir, para em seguida jantar e curtir o resto da noite. O banho foi dado, o mamar foi dado e cadê o sono do bebê? Já eram nove e trinta da noite quando desistimos de esperá-lo dormir. Então jantamos, tomamos vinho e dançamos à três, ao som de "Um barzinho, um violão". Acho que foi a noite mais romântica depois do nascimento do Arthur. Fazia muuuuito tempo que não dançávamos. E dançar com nosso bebê no meio foi muito gostoso. Muito melhor do que qualquer ida a qualquer outro lugar. Claro que ele acabou dormindo e depois? Ah! Depois... usem a imaginação! kkkkk

Nenhum comentário: