,

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

De volta!

Promessa é dívida e cá estou!
Feliz, bronzeada e (só um cadinho) cansada!
Amo fazer malas para viajar, mas arrumar tudo na volta, aff! Ninguém merece!
Chegamos ontem por volta das 15h e eu só parei às 22h. Desfaz mala, necessaire, coloca roupa pra bater, faz comida pra criança que chegou faminta, troca lençóis, estende roupa, coloca outras para bater, estende de novo, janta comidinha gostosa que marido foi comprar em restaurante, bate mais uma máquina de roupa, estende e ufa! Toma banho quentinho para relaxar e cair exausta na caminha gostosa que ficou aqui sozinha por uma semana.
Porque cá entre nós, por melhor que seja o lugar, não há nada melhor que nossa caminha quente, ainda que você esteja num hotel 5 estralas (o que também não foi o meu caso...), mas enfim, a viagem foi excelente, mas que eu estava com saudades do meu canto, ah eu estava! Principalmente do meu banheiro... só MEU! rs
Mas vamos à viagem:
Ainda na sexta, 01/02, Dri me pegou no Centro da cidade por volta da 15h e partimos rumo à Região dos Lagos, onde chegamos às 19h.
No início dia seguinte, 02/02, fiquei meio jururu pois meu pai estaria completando 65 anos caso estivesse entre nós, mas bastou irmos à praia para que eu guardasse a lembrança de meu pai no cantinho do peito e curtisse o encantamento do Arthur nas areias de Cabo Frio. Ele adorou a areia, mas a água... Na única tentativa de levá-lo até ela, ele encolheu as perninhas com medo da água fria. Então ficou sentadinho na areia, comportado, enchendo e esvaziando por mil vezes o baldinho e espalhando os cacarecos que levei para ele. E eu não insisti, já que eu amo me tostar no sol, ficar entre amigos batendo papo, beber (só um cadinho) de cerveja, mas não me chamem para ficar dentro d'água que certamente não vou aceitar. Detesto. No máximo entro para molhar o corpo e ainda assim com baldinho, se tiver. Então estaria no lucro se Arthur resolvesse passar os 09 dias de praia sentadinho, brincando na areia.


Não é lindo?

Mas como alegria de pobre dura pouco, no domingo - 03/02, ele descobriu como era bom entrar no mar e bastou a descoberta para que fizesse de lá seu lugar preferido. Aí começou o x da questão. Ele não queria ficar na beirinha comigo e eu não queria encarar o mar de 02 em 02 minutos. E quando eu procurava pelo pai da criança era certo encontrá-lo numa partidinha de sueca. Errado? Não, claro. Todos estávamos ali para nos divertir, mas se não fosse ele a entrar no mar teria que ser eu, e depois da décima entrada, eu já estava cansada e mal humorada, e aproveitando o gancho do horário do almoço fui embora p da vida, sozinha, deixando marido para trás. No dia seguinte conversamos e ele entendeu que tínhamos que dividir o tempo, que Arthur ainda não é tããão grande assim para ficar solto e muito menos ficar na praia até às 15h, como ele queria e eu acabei cedendo no dia seguinte de praia, que não foi no dia 03/02 - segunda feira - pois choveu a manhã inteira e ele foi pescar, mas no dia 04/02 - terça feira - quando fez um dia lindo e papai Dri se comportou muitíssimo bem. Vinha de 10 em 10 minutos na beirinha da praia, me trazia uma geladinha e levava filhote para pegar umas ondas. Para mim, não há nada de melhor do mundo do que ficar do lado de fora observando a farra dos dois. E até entrar na farra, em família, com prazer. Sem me preocupar com todas as ondas que podem bater em mim (e consequentemente no pequeno).

Foi nesse dia que eu também tentei fazer minha parte tentando deixar Arthur na praia até um pouco mais tarde, mas também não adiantou. Embora tenha levado o almoço dele pra praia, todo o arsenal para ele se alimentar direitinho, quando deu 14:30h ele já estava pelas tabelas de tanto cansaço e sono, e aí não foi por falta de vontade, mas tivemos que voltar para a casa de qualquer forma para que ele dormisse. Aproveitamos o cochilo do pequeno e fomos sair pela cidade, só nós dois, de mãos dadas e sorvete pelo caminho. Tem coisa melhor?
Na quarta, 05/02, como toda quarta-feira de cinzas choveu. O dia inteiro. E para passar o dia, os homens na sueca e as mulheres entre a preguiça do quarto e os quitutes da cozinha. Fazendo nem me lembro o quê, mas comendo... e muito!

Da quinta até o final da semana só dias de sol. Muito sol.
A cidade já estava vazia, a praia mais limpa ainda e Arthur mais esperto nas areias de Cabo Frio. Estava muito bem, sentadinho, brincando e... de repente... partia! Ia rumo às águas sem olhar para trás e muito preocupado em tirar nossas mãos dele. Sim! Ele queria independência, como se já tivesse dez anos de praia!

Acho que as pessoas se sensibilizaram com meu pavor pela água e bastava o anúncio: "Arthur partiu!" para que alguém se levantasse e fosse atrás dele. Milena, Berna e até Raphael, se revezavam e iam quando o Dri (e até eu mesma) já mostrava sinais de cansaço.
Infelizmente apareceu uma diarréia sei lá de onde e por isso passamos a levá-lo de fralda para a praia. Após entrar 47 vezes no mar com a fralda essa perdia a proteção e com isso ele ficou assado, como nunca ficou antes. Controlamos com a própria hipoglós mas no terceiro dia a assadura cresceu de tal forma que tivemos que entrar com o Oncilom A M, segundo orientação da mãe da Lohane (namorada do Vitor) que é pediatra. Ligamos e ela orientou passar a pomada, dar Pedialite de minuto em minuto e cortar a diarréia somente com alimentação: batata, cenoura, gelatina e etc. Fizemos mas a diarréia não desistiu. No início eram 05 evacuações líquidas por dia. No sábado eram 03. Então resolvi seguir meu instinto materno e seguir a recomendação das mães presentes no local: administrar o floratil 02 vezes por dia. Iniciamos na noite de sábado e ontem ele tomou o último envelope.
Domingo evacuou 02 vezes. Ontem evacuou 03. Hoje, até o momento, apenas 01. Acho que normalizou...
Então foi isso. Tivemos dias felizes, de muita risada e descontração, mas também tivemos esses contratempos que administramos dentro do possível.
Ano que vem tem de novo e acho que até lá já comprei a prancha do Arthur para que ele entre sozinho no mar para surfar. Já pensou? Loiro, lindo e ainda por cima surfista?!
.
As aulas já começaram. Volto depois para contar dos primeiros dias, da nova adaptação e da minha aventura comprando material escolar junto com TODA a cidade.

Nenhum comentário: