,

quarta-feira, 19 de julho de 2006

Anseios de mãe

Quando criei o blog a intenção era realmente registrar as emoções de uma gestante.
Funcionava meio que como uma terapia, uma válvula de escape para a minha ansiedade.
Hoje a ansiedade não é a mesma, mas ainda existe. Anseio agora pelo primeiro dente (olho todos os dias para ver se chegou algum), o primeiro mergulho de piscina (cadê o sol que não vem bem forte?), as primeiras palavrinhas (ou a primeira - mamãe), o primeiro movimento de engatinhar, os primeiros passos...
E eu sei que tudo isso tá muito próximo, mas... por outro lado... ele tá numa fase tão gostosa... e eu anseio para que o tempo pare por aqui mesmo. Estranho né? Eu quero muito que ele cresça e faça aquelas gracinhas de criança, mas sei que quando isso acontecer tudo o que vou querer é que o tempo volte.
Meu bebê tá a coisa mais gostosa do mundo (acho que já falei isso!)
Quando chego em casa abre um sorrisão que me obriga a apertá-lo até (quase) sufocá-lo!
Imediatamente o coloco para mamar. Para "nos" satisfazer. Sinto muita falta do contato com ele. E parece que a recíproca é mais do que verdadeira... basta prestar atenção ao olhar de agradecimento que ele me lança. Brinca com minhas mãos. Acaricia a sua fonte de alimento. E sorri. Entre uma sugada e outra ele pára... e sorri...
Quase morro!!!!

O tempo deveria mesmo parar por aqui.
Não existe nada, nada, nada no mundo de mais emocionante do que saber que alguém tem esse amor por você. Amor de mãe e filho. Eu podia até imaginar, mas nem nos meus melhores sonhos eu teria a certeza do que realmente é.
O amor não vai mudar, eu sei. Mas daqui a pouquinho ele vai estar disponível para o mundo, vai entrar na escola, com vontades próprias e o que vou fazer?
Tem uma música da Cristina Mel - Para sempre em meu coração - que sempre me emocionou nas festas em que ela foi usada como tema. Dia desses ela tocou na rádio do ônibus e me peguei chorando sozinha.
Como esse blog vai servir como recordação para mim mesma e para o Arthur quando já estiver crescido, vou colocá-la aqui para que ele saiba que toda vez que a mãe ouviu essa música chorou como criança.
.
Para sempre em meu coração
.
Eu queria o tempo parar
de novo te fazer ninar
crecer e mudar
não dá pra evitar
é o caminho que Deus lhe traçou
Brinquedos, gibs, violão
espalhados por todo lugar
um dia poeira eu irei tirar
do silêncio de não te encontrar
Vou gardá-lo em meu coração
As lembranças jamais mudarão
Pois quando partir e saudades sentir
Estará sempre em meu caração
Os dentinhos você vai trocar
e roupas maiores usar
e o teu caminhar vai onde o levar
pois não posso impedir seu querer
os dedinhos que agarram minha mão
coisas grandes eu sei que farão
você não é meu
é um presente de Deus
e o destino está em suas mãos
Vou guardá-lo em meu coração...

Nenhum comentário: