,

segunda-feira, 31 de julho de 2006

A primeira sapequice!

Aconteceu na sexta.
Liguei pra minha mãe e fiquei toda feliz ao ouvir que o Arthur já estava se virando sozinho, "pra lá e pra cá", segundo ela. Falamos sobre a atenção com ele, que a partir dali deveria ser redobrada e chegamos a conclusão de que dali a pouquinho ele já estará engatinhando. Trabalhei contando as horas para chegar em casa e presenciar o acontecimento do mês, meu bebê se movimentando na minha cama. Porém, qual não foi minha surpresa em encontrar minha mãe com a cara mais abatida/preocupante do mundo. O que aconteceu? O meu pequeno Arthur-arteiro mal começou a se virar e já caiu da cama! Não sabia se corria para vê-lo ou se consolava minha mãe. Tadinha, ela ficou muito mal. Depois fiquei sabendo que minha cunhada teve que dar água com açúcar para acalmá-la, e naquela noite nem dormiu se sentindo culpada. Lógico que poderia ter acontecido com qualquer um, tentei passar isso pra ela. Assim como, com certeza, não vai ser o único tombo. Graças a Deus ele não se feriu. Como diz o ditado: "Deus protege as criancinhas!" De qualquer forma, para garantir, passou o final de semana dormindo no próprio berço.
Se bem que isso não tem nada de diferente do que já prevê a fase na qual se encontra, segundo o site "Minha Vida" (que por sinal tem dicas ótimas):
O bebê já balbucia alguns sons; presta atenção à vozes; sorri em resposta a estímulos, enxerga distâncias maiores, demonstra prazer ao interagir com os pais ou a pessoa que cuida dele; tem um controle bem maior da cabeça, quando na posição de bruços, consegue erguer a cabeça (45°), pescoço e torso apoiando-se nos antebraços. Segue com os olhos objetos próximos à linha média da visão e sorri com a aproximação de uma pessoa. Emite sons (gorgeios), “respondendo” aos estímulos, abre e fecha a boca, tentando imitar a fala dos adultos. Atividades como a de conversar ou cantar para o bebê durante o banho, trocas, mamadas e passeios costumam ser bem recebidas. Massagear, “contar histórias” e ouvir músicas representam estímulos importantes. As rotinas de dormir, tomar banho e mamar devem ser estabelecidas neste momento. O bebê deve ser estimulado com brinquedos adequados para a idade dele.
.
*****
.
No sábado fomos na Expo Bebê e Gestante do Rio Centro. Fui a procura da cadeira para automóvel. Mas não achei nenhuma mais barata do que já encontrei nas lojas normais. De qualquer forma foi muito legal passear naquela confusão de carrinhos de bebês. Tinha até engarrafamento. Senti-me na cena do "Olha quem está falando!" pois a todo momento que o carrinho do Arthur passava por outro carrinho de bebê ele olhava e ria. E geralmente era correspondido. Uma gracinha. E meu Deus! Como tem mulher grávida no Rio de Janeiro! Senti saudades da barriga, mas também agradeci por estar ali com meu pequeno, sendo parte daquele cenário lindo de mães x bebês.

Nenhum comentário: