,

terça-feira, 11 de setembro de 2007

De tudo um pouco

Não fizemos nada em especial e por outro lado fizemos muito: descansamos e nos curtimos.
Na quinta feira tentei buscá-lo na escola, saí cedo e tudo, mas não contava que todo o povo já estaria na estrada para curtir o feriadão, peguei um engarrafamento de corno e não cheguei a tempo. A intenção era fazer uma surpresa pro pequeno, fiquei imaginando a carinha dele em vendo o pai e a mãe na porta da escola (o que nunca aconteceu), mas infelizmente não deu... Sem problemas... o pai o pegou sozinho (e ele ficou feliz em vê-lo) e me encontraram no meio do caminho... e ele ficou feliz em me ver entrar no carro também!
Na sexta não fizemos nada demais. Fomos levar minha mãe na minha tia e Arthur estava ligado no 220v. Imaginem uma sala cheinha de bibelôs por todos os lados... era a da minha tia! E ele queria mexer em tudo!!! O jeito foi tirá-lo da casa e ir dar uma volta pelo bairro.
No sábado o Dri trabalhou e ficamos nós dois em casa. Como já tinha adiantado a lavagem das roupas na sexta, fiquei livre na manhã de sábado. E assim o curti pra caramba. Fomos pro quintal jogar bola e andar de velotrol. Já falei que ele tá um moleque né? Pois é. Acho que eu também estou! Quando eu ia imaginar que deixaria meu lado feminino de lado e me renderia ao futebol com meu filho? rs
E faço sem culpa viu? Eu curto intensamente cada momento ao lado dele. Tenho seguido a risca os lemas "viver é pra hoje" e "o amanhã pode não vir". Não quero que daqui a alguns anos eu me dê conta que Arthur cresceu e eu nem vi. Eu quero ver sim! Quero participar, compartilhar das brincadeiras, asssitir com ele seus programas preferidos. Eu quero chegar lá na frente e ao olhar pro passado me orgulhar de ter presenciado cada momento seu. Li no blog da Karim e achei muito interessante quando ela diz que nos primeiros anos de vida de nossos filhos a gente fica sempre buscando as primeiras coisas a cerca de tudo: o primeiro banho, o primeiro dente, o primeiro dia de escola, o primeiro tombo, o primeiro tudo! E fiquei orgulhosa... porque eu estou passando por tudo isso... se perco algum momento especial na vida de meu filho é por que eu realmente NÃO POSSO estar lá. Não poder é muito diferente de não querer... E talvez seja por isso que Arthur está num momento chiclete comigo. Eu adoro, devo confessar! Eu sou muito apaixonada por ele mas a recíproca é mais do que verdadeira. Isso não é bom?
E é por isso que se eu tiver que rolar no chão para catar o carrinho que se escondeu embaixo do sofá, eu o farei! Porque ele fica feliz em brincar comigo, EU SOU importante pra ele, pro desenvolvimento dele. E ontem fiquei mais orgulhosa ainda já que veio um texto na agenda da escola em que isso era bem frisado: Do quão importante é para as criança brincar com seus pais...
Vou tentar postar de casa para copiar o texto que eu achei fantástico e que cabe a todos nós que vivemos nesse mundo louco onde tudo é prioridade, exceto se sentar no chão com o filho e se permitir não fazer nada!
E voltando ao sábado, depois de um dia inteiro sem fazer nada, fomos pra festa do Arthur Guedes. Festa simples, daquelas que eu amo com cachorro quente, pipoca e mini pizzas. Se não fosse pela sem noção da animadora que gritava nos nossos ouvidos, a festa teria sido bem agradável. Valeu pela companhia das tias Andrezza, Adriana e Samira, e pelas risadas que demos juntas, mas faltou a presença dos amigos da escola. Diferente da festa do João Pedro, onde a grande maioria dos amiguinhos estavam presentes, na do Arthur Guedes apenas o Gabriel e o Arthur (Leal) compareceram e eu me perguntei se teria sido culpa do feriado ou por ter sido anunciado antes que seria uma festinha muito simples... Tomara que a primeira opção seja a verdadeira...
No domingo fizemos... nada de novo! Arthur acordou às 06:00 da manhã e não quis dormir mais. Por conta disso passei o dia inteirinho caindo de sono e para ajudar, Arthur não dormiu após o almoço. A tarde fomos buscar minha mãe (que ainda estava na minha tia), e foi só no carro que ele tirou um cochilo, e eu também!
.
Diversas
  • Com a chegada do tempo quente, deram banho de borracha na escola. Minha cunhada presenciou e disse ser a coisa mais engraçada do mundo a farra que a criançada faz.
  • Agora tá um tal de e não... mamãe que é bom, nada!
  • Também aponta para o que quer, e se não quer algo vira o rosto.
  • Quando contrariado, se senta no chão.
  • E tudo o que pega, arremessa pra longe.
  • Ganhou uma folha adesiva com todos os integrantes do filme Carros que eu coloquei na porta da geladeira, então toda vez que passa ali, "conversa" um bocado com os amigos Relâmpago McQueen, Mate, Sally e cia.

Ah! Recebemos visitas novas nesse cantinho. Sejam muito bem vindas Denise (de BH - mãe do Arthur de 01 ano e 02 meses) e Claudia (que ainda não tem filhos, mas quando tiver se chamará Arthur Francisco ou Maria Clara). Da próxima vez deixem e-mail para trocarmos figurinhas, ok?

E para finalizar, fomos carinhosamente indicados pela Renata (do Pedro). Agradecemos muitíssimo pela lembrança, viu? E aí vão os meus indicados, por ordem alfabética das meninas e dos meninos. Na verdade eu indicaria mais do que dez blogs. Em cada um deles eu aprendo um pouquinho mais sobre essa aventura que é ser mãe.

Nenhum comentário: