,

terça-feira, 25 de março de 2008

Pai...

06 anos sem você...
Saudade dói, viu? Vixe, como dói!
Saudades da sua voz, dos seus passos, dos momentos que jamais me esquecerei...
Saudades de te ver chegar lá em casa pedindo um café, ou, voltando um cadinho no tempo, de te ver apontar no final da rua com um saquinho repleto de doces...
Ai pai...
Saudade dói...
Mas eu bem sei onde é que você está, assim como sei que daí tem olhado direitinho por mim e que tem sim, "brincado de vovô com meu filho", como SEMPRE quis fazer...
Eu te amo, tá?
Daqui até o infinito.
Como sempre e para sempre.

Daqui a pouquinho volto com a programação normal...

Nenhum comentário: