,

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Algumas coisas

As coisas vão acontecendo e eu vou deixando pra depois, e pra depois e quando vejo esqueci de contar.
Por exemplo, Arthur tem alguns dias que descobriu suas duas guitarras de brinquedo. Então se ele encontra uma, corre atrás da outra e entrega para quem esteja mais próximo, geralmente eu ou o pai. A princípio não entendíamos o que ele queria que fizessemos, depois descobrimos que ele quer um parceiro. Então a gente fala: "Vamos fazer uma banda!" e simulamos tocar, cantar e dançar... Ele adora! Fica prestando atenção. Dança.
Incrível esse negócio de genética, não é que existe mesmo? Porque ninguém estimulou isso, é dele mesmo! Quer dizer, dele não, do pai! Que nem preciso dizer que baba né? Fico imaginando quando ele crescer se vai levar mesmo à sério... :)
Para eu e Adriano ficar tocando e dançando, pagando o maior mico, tudo bem, é o de menos! O problema é quando ele cisma com outras pessoas... Foi muito engraçado vê-lo "dividir o show" com Tio Paulo, que não só cantou e dançou , mas ainda reclamou da desafinação da guitarra dele! rsrsrs
Outra coisa é que ele agora cismou com o volante do carro.
Se entramos no carro e saímos logo em seguida tudo bem. Colocamos ele na cadeirinha e ele nem reclama. O problema é se ele entra em algum carro que não seja o nosso, ou seja, que não tenha a bendita cadeira... Não há quem aguente a força que ele faz para ir pro banco da frente. E se ele consegue encontrar o volante então, não há quem tenha força para desgrudá-lo de lá!
Que o diga Graziani e Ziza. Dia desses eles foram buscá-lo na escola e ela precisou descer para pegar uma encomenda. Então deixou o pequeno com Graziani (que estava na direção) e ele se esbaldou brincando de dirigir. Quando Ziza voltou, quem disse que ele quis voltar para o banco de trás? Engraçado é o Graziani imitando a revolta do menininho contrariado... hahaha
Também tem as coisas que acontecem de uma hora para outra.
Ontem, por exemplo, estávamos na minha mãe e ele já havia jantado. Na hora que eu fui jantar ele estrategicamente se sentou ao meu lado para filar mais um cadinho da minha comida. Até aí tudo bem! Ele sempre faz isso! O que foi novidade para mim foi ele se recusar a comer cenoura. Eu dava arroz, ele analisava e comia. Na hora que colocava cenoura ele olhava, fazia cara de nojo e virava a cara. Assim, desse jeito. E aí pegava minha mão e levava em direção ao arroz. Tá certo isso? Eu hein! Tem que comer de tudo. Não vou dar essa confiança não...
Quando minha sogra quer peneirar o feijão a minha preocupação é exatamente essa. E eu sempre digo pra ela dar tudo: caldo e caroço, para ele não se habituar, mas vai explicar pra ela? Ela tá sempre peneirando...
Já me disseram na escola que ele é preguiçoso para mastigar, então o máximo que eu posso fazer para que ele seja forçado a mastigar, eu faço. Ele ama batata e eu nunca amasso na comida. Sempre dou os pedaços. Por isso evito fazer o purê.
A banana eu não amasso. Dou inteira e ele vai mordendo.
Eu não sei da onde ele tirou essa seleção de alimentos. Não sei se é só com a cenoura. O fato é que nossas atitudes influenciam muito na educação alimentar. Exatamente como me falou a pediatra no dia que ela passou jiló para ele e eu fiz cara feia: "Quem coloca mal hábito nas crianças são os pais. Ele nem sabe qual o gosto do jiló..." e de fato no mesmo dia minha mãe fez jiló e ele comeu de raspar o prato.
Enfim... Vamos ver os próximos capítulos!
Ah! Também foi de repente que descobri que ele conhece todos os encaixes de forma geométrica. Sabe aqueles brinquedos que vêm com formas geométricas para encaixar? Pois é. Ele tem um jacaré, um trem e na minha sogra tem um carro de bombeiro (que é do Bê). Ele nunca ligou para as peças. Tanto que elas estavam perdidas no fundo do baú.
Dia desses eu cheguei do trabalho e ele estava na minha sogra com o carro de bombeiro e simplesmente encaixando TODAS as peças. Sabe assim... sem se enganar? Indo no lugar certo! Fiquei passada de orgulho!
Como pode aprender as coisas assim... tão de repente? E o pior, eu não vi! Quando descobri ele já estava fera!


Nenhum comentário: