,

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Desfralde - o combate continua

Na segunda feira, conforme combinamos, Adriano o colocou para urinar antes de saírem para a escola, e lá avisou às tias dos nossos avanços no final de semana.
Como ele tem tias diferentes de manhã e de tarde, achei por bem ligar na parte da tarde para conversar com as outras.
Em tempo: Isso não seria necessário já que nossa comunicação com a escola é por meio da agenda. Só que justo nesse final de semana aconteceu o que nunca havia acontecido antes, a agenda dele não veio (no lugar da dele veio a de uma amiguinha). Conhecem a Lei de Murphy né?
Então... aí liguei e falei com a coordenadora que de tão constrangida (para não dizer p... da vida)com o fato da agenda ter vindo trocada, que pareceu não dar muito destaque para o motivo principal de minha ligação. Ouviu, concordou comigo que o nosso trabalho precisa ser em conjunto, e que que se for para tirar a fralda que seja feita totalmente, sem essa de colocar na hora que ele costuma evacuar ou para que ele tire a sonequinha da tarde. Só que quando Arthur chegou em casa as duas fraldas que eu havia mandado (para um caso emergencial) foram usadas. Na saída Adriano perguntou como havia sido esse primeiro dia de desfralde na escola e elas disseram que apenas 01 acidente havia acontecido e que colocaram a fralda somente para ele dormir. Ou seja, foram na contra-mão do que eu havia pedido.
Na terça-feira mandei tudo por escrito, pedindo inclusive que elas me detalhem a cada dia o processo de desfralde no horário escolar. Elas retornaram pedindo mais peças de roupas para o caso de acidentes, mas que ele estava aceitando bem o uso do vaso.
E em casa a gente já percebe o quanto ele está "íntimo" do banheiro. Basta colocá-lo no vaso e o xixi sai em menos de 01 minuto. Assim foi na manhã de segunda e na manhã de terça.
Ontem, quarta feira, eu fiquei em casa. Ele mamou, tirei a noturna e o levei no banheiro. Sentou e fez. Lindinho da mamãe!
Aí fui buscá-lo na escola e a tia Ju, antes que eu abrisse minha boca para perguntar, já veio toda boba me contar que ele havia pedido para ir ao banheiro! Segundo ela, ele a puxou pela blusa e estava com as mãozinhas na direção do pintinho. Ela correu com ele para o banheiro e então ele fez...
Fiquei tão orgulhosa, porque esse era um passo que eu achei que só seria dado depois de mais um tempo. A gente não pode mesmo prever, né?
Hoje não teve aula e então ele foi para minha mãe. Adriano se esqueceu de falar de mais esse progresso para ela e agora a pouco eu liguei e ela disse que aconteceu o acidente. Ele a puxou, ela não sabia o que ele queria, e então ele fez, bem ali na frente dela.
Fiquei triste, sei que um passinho para trás não vai ser legal. Tenho medo de na cabecinha dele funcionar assim: "chamei e não fui atendido... não vou chamar mais!"
Mas, enfim... Terei três dias com ele em casa. Vamos ver o que mais acontece!

Nenhum comentário: