,

terça-feira, 21 de fevereiro de 2006

Quais os motivos do choro?

Esses últimos dias têm sido meio complicados.
Não sei o que tem acontecido com o Arthur...
Desde o início ele tem se mostrado um bebê tranquilo, tanto que as pessoas elogiam o fato dele quase não chorar, ficar quietinho no carrinho, etc. Porém, de domingo para cá ele tem encrencado para tirar o cochilo diário. E eu ainda não consegui detectar o que é.
No domingo eu estava almoçando na minha sogra e ele estava no carrinho. Começou a chorar... Só podia ser de sono, pois ainda não havia três horas que tinha mamado, então desci pra minha casa e tentei colocá-lo para dormir. Em vão... berrava, berrava e berrava. E só sossegava com meu seio. Fiquei preocupada dele estar fazendo meu peito de chupeta, então tentava acalmá-lo dando o colo. No colo ficava super bem, cochilava, mas bastava colocá-lo no berço ou na minha cama (onde é mais fresquinho) para que ele acordasse e começasse tudo outra vez. Bem, ele deve ter ficado nessa encrenca por umas três longas horas, quando finalmente dormiu, de 15:30 às 18:15. Quando acordou estava faminto e mamou. Mas encrencou novamente até as 19:40, quando resolveu, entre um colo e outro, mamar até as 20:30. Depois mamou de 22:25 às 23:00 e conseguiu dormir. A partir daí só acordou as 4:00 da manhã, mamando como se aquela fosse a última vez... tão esganado que colocou metade para fora!
Ontem ele seguiu esse mesmo ritual:
Ele encrenca
Dou colo
A encrenca continua
Dou peito
Dorme em seguida
Ponho no berço (ou na minha cama)
Minutos depois acorda
Todo o processo se repete
E eu me desespero
E eu choro
Até ele não aguentar de tanto sono e dormir de vez.
Nesses dois últimos dias parece que até a funchicórea (santo remédio) deixou de funcionar, motivo pelo qual passei a achar que já não é a cólica que o incomoda.
A diferença de ontem ficou por conta da noite. Ao invés de dormir direto como foi na noite anterior, acordou de duas em duas horas para mamar, tendo terminado a última mamada às 06:53. Depois acordou mais ou menos às 8:30... berrando! Face ao curto espaço de tempo com relação à mamada anterior recusei-me a dar o peito. "Não está com sono, não está com fome e não está sujo, só pode ser manha!" disse eu, tendo o aval do pai, da avó paterna, da empregada, seguido da avó materna (que chegou depois) e quem quer que estivesse estado na nossa casa pela manhã. Às 9:00, meu pequeno continuava inconsolável (embora eu já tivesse cedido ao apelo do colo), e cedi então aos apelos para mamar. Foi quando ouvi, da empregada, aquela frase que embora eu não concorde, pelo menos me fez pensar: "Será que seu leite não está sendo suficiente pra ele?" Bem, não acredito em leite fraco ou leite forte, isso é fato! Leite é leite, e se eu o estou produzindo, é porque ele é o suficiente para meu filho. Agora, pode ser que eu esteja impondo horários para as mamadas, e isso sim, fez com que eu pensasse a respeito. Não tenho que me preocupar se já se passaram duas, três horas para que ele mame novamente. Ora, se tenho leite, e se ele quer, por que vou negar? Ele está crescendo, pode ser que seu organismo esteja pedindo mais do que de hábito vem recebendo... então, a partir de hoje, amamentarei à medida que ele peça! Mesmo que isso me doa (fisicamente rs)!
Hoje ele já mamou 9:00, 10:30, 11:30, fazendo de 15 a 20 minutos em cada seio, e por fim às 13:05, quando fez 35 minutos no seio direito, mais 25 no esquerdo.
Só dormiu às 15:00. E seu sono não está tranquilo. Vez ou outra acorda, pego no colo, e dorme de novo.
Sei que sente alguma dor. Provavelmente na barriguinha. Mas essa dúvida só será esclarecida amanhã, na consulta à pediatra, quando perguntarei tudo: Se os sintomas são de cólica, de fome, de alguma outra coisa que o incomoda, ou simplesmente colite (o mal do colo)...
.
Gostaria de agradecer a Ana Calabresi (mãe da Laura) pela preocupação e carinho.
Os sites de amamentação que vc indicou, eu já conhecia, e foi de grande ajuda para mim. Porém, antes dos sites, a melhor ajuda foi sua mesmo, com sua experiência própria com a Laura (ou vc acha que não vasculhei seu passado como mãe principiante? rs), o que me deixou tranquila em saber que não sou a primeira (nem serei a última) a me desesperar com as dificuldades próprias da inexperiência. Vc não tem noção do quanto me ajudou com seus relatos passados!

Nenhum comentário: