,

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Feliz 2008!

Créditos:
QP KsharonK @ Artistic Musings/Fonte:CoolDots

Vixe! Mais um ano se passou!
Engraçado eu ter iniciado 2007 com um bebezinho de 11 meses que só engatinhava e fechei o mesmo ano com um garotinho prestes a completar seus 02 anos. Um menininho sapeca, arteiro, que corre tudo, mexe onde deve e não deve, enche a casa de alegria com seus DVDs prediletos, e faz a diferença quando não está presente porque o silêncio da casa sem ele é insuportável.
Pensei em fazer aquela tradicional retrospectiva anual, mas putz! Ando tão atrasada por aqui que vou atualizar com esses últimos dez dias e depois eu prometo fazer um balanço geral do ano que passou.
Vou iniciar falando do nosso Natal. Como de costume fomos jantar na minha mãe e abrimos os presentes de lá. Arthur ganhou uma guitarra barulhenta, dessas cheias de botões coloridos. Amou! Ele já aprendeu a rasgar os embrulhos de presentes e então fica ansioso até que consiga livrar o que tem dentro dele. A carinha dele é muito engraçada. Se o presente for grande ele fica de cócoras abrindo e dando voltas no embrulho. hahaha.
Da minha mãe partimos para a minha sogra e após as 00:00 conferimos o que Papai Noel havia deixado: Um avião maluco que dá cambalhotas, um carro de bombeiros com bonecos de encaixe e uma sandália do homem aranha. Descemos para nossa casa e Papai Noel também passou por lá, deixando uma máquina fotográfica também barulhenta, e que ele também amou.
Depois fomos pra casa dos vovós Paulo e Umbelina e o Papai Noel deixou um peão enorme que Tio Paulo já havia encomendado havia um tempão. Dali fomos pro tio Josué e lá havia um jogo de pá e enxada. Na Tia Bina tinha um jacaré também barulhento e na casa do Bê um jogo de argolas educativas. Bem, nem preciso falar que ele amou cada brinquedo, mas bastava chegar um novo para o anterior ser deixado assim, meio de lado. Por fim estavam todos na minha sala, ou melhor, ainda estão. Apenas o jacaré perdeu a boca de tanto que ele abriu e fechou, rs. Também ganhou um all star novo, uma bola, camiseta e CD do Barney, uma ferrari amarela, um boné lindo, aff! Papai Noel caprichou! E a criança ficou tão eufórica com tantos mimos que só foi dormir às 2:30 do dia 25.
Nem o furúnculo que fez hospedagem no seu pescoço foi suficiente para tirar-lhe a alegria a cada embrulho aberto. Tadinho, ficou igual um robô. Como aconteceu da vez anterior, a picada de um mosquito infeccionou (já que ele coça com a mão suja) e virou o furúnculo. Como foram duas picadas, o furúnculo ficou bem grande. Então no dia 24, após a vã tentativa de falar com a pediatra, decidi por conta própria voltar com a cefalexina, que foi indicado pela própria da vez que o bendito pareceu na testa dele. Fiquei com medo de levá-lo ao PS e ser atendida por algum carniceiro que fizesse questão de espremer. Eu hein! Nem pensar! E fora que dali a 03 dias ele teria consulta com a Dra. Mônica. Se fosse para espremer que fosse ela própria. Paralelamente, um furúnculo aparecia também na minha axila, mas tão preocupada com o dele, esqueci de atacar o meu (que ainda estava no início de formação). E como família unida tem que sofrer unida, Adriano também me apareceu com um em pleno bumbum, rsrsrs.
No dia 25 almoçamos na Tia Bina e a Idenise (prima do Dri) nos orientou a lavar com sopaex e usar a pomada verotex que foi muito boa para o Victor, seu filho, que meses atrás teve vááááários furúnculos na perna (sofreu o bichinho). Imediatamente fiz o processo no Arthur e dali a pouco já saía a secreção. No dia seguinte já estava bem melhor. Adriano idem.
No dia 27, quinta-feira, foi a consulta com a pediatra. Mal entrei e já fui falando do que havia acontecido. Dra. Mônica disse que agi certo em iniciar o tratamento com o antibiótico, e como da outra vez, fazê-lo por 10 dias. Não é que o furúnculo seja contagioso, mas ela explicou que por ser causado por uma bactéria, essa pode se alojar em qualquer pessoa que tenha uma porta de entrada (no meu caso a depilação). Indicou o uso de supirocin para nós três (a família furuncuncum) e que essa pomada vai funcionar como forma de prevenção.
Reclamei do leite de soja, pois percebi que Arthur passou a mamar menos, principalmente a vitamina da tarde que não passa da metade e já fui adiantando que Arthur deve ter emagrecido por conta disso. Inacreditavelmente aconteceu o inverso... Arthur engordou 540 gramas! E finalmente passou da marca dos 10 kg. Ponto para a pediatra! E ela ficou satisfeita por ter decidido tirar a lactose dele, por ter encontrado a "razão" pelo qual meu pequeno não ganhava peso. Fora que aquela corisa constante também desapareceu. Tá bom, tá bom... ele voltou com o tratamento da homeopatia, e não sabemos se a melhora foi por conta disso, mas é fato que da outra vez que ele fez uso da medicação ainda assim ficou resfriado, so...
O único incoveniente com essa estória de soja tem sido pagar R$25,00 a cada lata de leite e a vitamina da tarde que fica horrível com o tal, mas para isso ela liberou o Adess natural, que é bem mais saboroso (e $aboroso!)
Ah! Arthur tem moluscos nas axilas (uma espécie de cravo transparente) e ela orientou que se esprema e passe álcool. Disse que é contagioso e lembrou que o Bê (que também é seu paciente) apareceu com a mesma coisa na sua última consulta. Quem pegou de quem, hein? rsrsrs
Suas medidas foram: 10.290 gramas e 85 cm. Tá grandão o meu moleque!
Na sexta 28 quem não conseguia levantar o braço era eu, tão grande era o meu furúnculo! No dia seguinte eu já estava apelando para todos os santos, rezas, receitas caseiras e simpatias que me falavam. Por fim, no sábado, Santa D. Ana (mãe da Rosana) me mandou folhas duma planta chamada "fortuna" que eu nunca tinha ouvido falar. Foi batata! No dia seguinte a secreção já tinha saído quase que completamente.
No domingo 30, fizemos um churrasco lá em casa para confraternizarmos com a turma. Foi uma farra que durou o dia inteirinho! E o dia estava lindo, com um sol escaldante! Arthur curtiu um bocado já que fazia meses que não entrava na piscina e nadou tudo o que tinha direito. Almoçou e apagou. Dormiu de 13:30 às 17:00h. Quando acordou tomou a vitamina e foi pra piscina novamente.
Na segunda 31, como de costume, ficamos em casa para curtir o Reveillón. Diferente do ano passado Arthur se assustou com os fogos. Devo ter ficado os primeiros dez minutos de 2008 tentando acalmá-lo. Tadinho... olhava para o céu, fazia biquinho e chorava. Não quis levá-lo para dentro de casa para não alimentar o medo dele, mas também não fiquei forçando a barra para não apavorá-lo ainda mais. Alguns minutos depois ele dormiu e eu cheguei a conclusão que ele estava era com sono...
Por volta das 01:30 iniciamos nosso tradicional amigo oculto familiar e só fui dormir às 03:30h.
No dia seguinte o também tradicional churrasco de Ano Novo na casa da minha sogra. Família reunida, muitos amigos, comidinha gostosa e um dia inteiro em volta da piscina.
Arthur estreou sua bóia de braço e já conseguiu ficar independente na piscina (com a gente pertinho dele, claro!). Fez a maior farra... Para tirá-lo de lá foi o maior sufoco!
Com relação ao 2º aniversário, tudo encaminhado, Thanks God!
Já aluguei salão, buffet, pula-pula e aqueles brinquedos para a turma baby - gangorra, escorrego, mesinha de atividades, etc. Também já estou entregando os convites. Eu mesma fiz! :)

Só falta fechar a mesa do tema, mas tá difícil... Não gosto dos enfeites de pelúcia quando não são originais, sabe? Chaaaaaaaaaata....
Já tinha falado aqui que o tema será Backyardigans?
A princípio seria Circo, mas ele anda tãããão apaixonado pela Tasha que não resisti e mudei o tema, levando em consideração que a festa é dele e não minha. Estou tentando gravar o episódio predileto dele, que ela canta "Eu amo ser princesa... adoro ser princesa... adoro não me preocupar e nunca me esforçar!" Eu não sei qual a graça que ele encontra naquele episódio, mas sempre cai na gargalhada enquanto ela está cantando...
Enfim! Minha contagem regressiva agora é para o dia 23, e se eu continuar sumida daqui é porque estou para lá e para cá envolvida com os preparativos da festa.
Não vou nem cobrar os recadinhos carinhosos que eu tanto amo, já que também eu não tenho deixado para ninguém... Mas eu volto, viu? Daqui a pouquinho eu saio do atolamento em que me encontro!

Nenhum comentário: