,

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Por causa da gripe

E eis que essa semana não teve aula.
Na segunda feira seria o retorno das férias para os alunos que não ficaram em Colônia.
Eu penso assim: Arthur não teve contato com ninguém de risco, uma vez que não saiu de férias. Assim como ele, as outras crianças que permaneceram em colônia.
Mas... e as crianças que saíram de férias? E aquelas cujas mães desavisadas tenham viajado, indo de repente para lugares de risco?
Eu estava achando estranho o retorno, uma vez que nas escolas públicas já havia sido anunciado o adiamento da volta, mas na sexta-feira passada, último dia de colônia, Adriano perguntou se haveria retorno na segunda, e a tia informou que a orientação, até segunda ordem, era de que permanecessem em casa aquelas crianças que tivessem como ficar, ou seja, aquelas que não estudam em período integral. No caso do Arthur, ele poderia ir que elas estariam lá.
[Explicando:
Ele não estuda no período integral porque eu quero. Quando houve o problema de saúde com minha mãe essa foi minha única opção. E como ele fica muito bem lá, e os horários se encaixam ao do Adriano, ele foi ficando... Dois anos se passaram e minha mãe vai muito bem, obrigada. E hoje em dia Arthur não dá mais o trabalho que dava, motivo pelo qual a partir do ano que vem ele passa para o meio período, a tarde, e de manhã vai passar a ficar com minha mãe de novo.
Pronto, explicado!]
E então na segunda feira mandei o pequeno normalmente para a escola.
Na saída Adriano me liga dizendo que haviam suspendido as aulas a partir de terça. A princípio só essa semana. Talvez na semana que vem também.
Achei sensato e acatei sem problemas, uma vez que tenho minha mãe, minha sogra e minha cunhada (que é professora do Estado e também teve férias prolongadas) para revezar com o pequeno, mas fiquei imaginando o que seria de mim se não as tivesse nesse momento.
Como medida de precaução estamos evitando lugares públicos fechados. Passeios em shopping, por exemplo, só quando esse momento crítico passar.
Não estou histérica, mas pelo que estou lendo e ouvindo por aí, o que a mídia tá divulgando não é nem um terço do que realmente está acontecendo, motivo pelo qual não custa nada ter o mínimo de precaução.

Nenhum comentário: