,

quarta-feira, 19 de outubro de 2005

Já tenho colostro!

Tudo começou na última sexta-feira. Percebi que havia uma espécie de protuberância, um carocinho em um dos meus mamilos. Como uma espinha, um pequeno cisto, sei lá... Levei um susto! Lembrei que já havia lido em algum lugar que poderiam aparecer as tais protuberâncias, mas não me lembrava se isso seria normal ou não. Antes de ligar pra Dra. Laura tentei descobrir em que livro eu tinha lido, mas como já estava de saída para o casamento, achei melhor relaxar e esperar até o dia seguinte.
No dia seguinte, lá estavam eles.. Apareceram outros dois...
Antes do meu infarto, a Berna me salvou. Disse que tais carocinhos são normais, que com ela aconteceu a mesma coisa. Aí ela disse: "Após tomar banho, tenta fazer o movimento de espremer, pode ser que já saia alguma coisa..." E reforçou: "De qualquer forma, na próxima consulta converse sobre isso com a Dra. Laura..."
Fiquei com medo de espremer e ser errado, sabe aquela sensação de "criança fazendo a coisa que não deve"? Pois é... mas eis que ontem não resisti... e espremi...
E sim! Saiu o colostro!
E junto dele a palpitação no peito, o sentimento de curiosidade, satisfação, felicidade... Foi uma delícia! E claro, experimentei. O sabor? Salgadinho, chegando a ser enjoativo. Como um soro. E a coloração é amarelada, da forma como já havia lido. Chamei o Dri para que ele fosse minha testemunha, e ele ficou com aquela cara de bobo, ou melhor, de alívio! Pois com o grito que dei pra ele vir no banheiro, ele achou que eu estivesse passando mal... rs... coisas de meu marido...
Aí corri no livro "Esperando o bebê que vai nascer", o que muito me tranquilizou. Não fiz nada de errado, muito pelo contrário, já deveria até ter feito antes. Lá é dito que a partir da 22ª semana devemos preparar os seios para amamentação, fazendo massagens circulares e fazendo a ordenha por alguns minutos seqüenciais. A escritora diz que o fato de tirarmos o primeiro colostro, não significa que na 1ª mamada do bebê o colostro já não exista, ele virá na mesma proporção. Quem vai determinar a mudança do colostro para o leite, será o bebê com a sucção, o que acontecerá após algumas mamadas.
De qualquer forma, ainda que não tenha sido o Arthur a ter mamado, saber que eu já produzo o colostro me deu uma sensação de feminilidade, de prazer materno, nossa! Quem é mãe sabe do que estou falando...

Nenhum comentário: