,

segunda-feira, 12 de dezembro de 2005

O drama dos pés inchados

É de rir, eu sei...
Mas é que essa estória de pé inchado tá virando um dilema na minha vida.
Ocorre que não consigo mais colocar sapatos fechados, caso os pés estejam inchados, e os abertos que cabem (apenas 2) já estão vindo trabalhar sozinhos.
Na sexta fui tentar resolver meu problema... entrei numa loja na vão tentativa de encontrar algum que coubesse...
O 34, meu tamanho original, deixou de ser meu tamanho há muito tempo...
O 35, que eu achei que fosse ser meu novo provisório tamanho, não entra... e o único que entrou fez com que eu me sentisse uma elefanta calçada!
O 36 (aff! ninguém merece) entra, mas fica grande no solado! rs
O que eu fiz? Nada! Agradeci a paciência da vendedora e saí com as mãos vazias... e os pés mais cheios ainda (de inchaço!)!!!!! kkkkkkkk
Já não tô podendo gastar dinheiro... Como vou comprar sandália sem saber qual vai ser meu número definitivo a partir de janeiro/06?
Acabei de ganhar meu presente de Natal do meu chefe, uma sandália rasteirinha nº 34.
Coitado, acabou antecipando a entrega, após ouvir minhas dúvidas a respeito do meu novo/atual/provisório tamanho. Disse: "Ai meu Deus, filha, comprei uma sandália pra vc... experimenta logo e vê se precisa trocar..." Foi cômico!
A sandália é lindinha, mas AGORA, não tá cabendo... Troco pra usar agora ou guardo pra usar depois? rs
É o tipo de dilema que tá me deixando louca... A cada manhã eu rezo pro tempo não estar tão quente, o que fará com que meus pés não estejam tão inchados, pois assim posso usar meu básico pretinho fechado que AINDA cabe em mim, graças ao uso de meia kendall. Do contrário, sou obrigada a colocar uma das filhas únicas (as que já conhecem o caminho do escritório), o que é um alívio durante o dia inteiro, mas no final do dia me deixam com os pés piores ainda...
O Adriano não entende que vestido x meia kendall é uma combinação que não existe...
Se estou de vestido, não posso estar de meia... é a briga pela vaidade! Ele não entende... Acha que mulher grávida tem que andar confortável, estando bonita ou não. Não quero estar bonita, mas também não quero estar ridícula! Aff! Porque os homens não entendem isso?
Tô pensando em comprar aquelas saias indianas bem longas, assim escondo os pés... rs
Vou lançar a moda do "andar descalça faz bem..." Será que minha amigas me ajudariam nesse lançamento? Não custa tentar... rs
.
*****
No sábado acordei com a corda toda para iniciar a lavagem das roupas do Arthur. O dia estava lindo! Um sol maravilhoso! Sem saber como e por onde começar, gritei socorro pra Quinha (minha mãe), que veio prontamente. Lavou 03 (três) remessas de roupas, e depois de estender tudo, desabou a chuva! Enfim, não pude passar no próprio sábado, como era a minha intenção... Comecei ontem, mas não consegui terminar... nem tudo secou.
Fui ajudada pela Tia Sheila (que é uma exímia passadeira de roupas infantis - rs) e fez questão de pendurar o primeiro macacão do armário (presente dela, claro!): um macaquinho do Flamengo!
.
Tivemos a ajuda da Dinda Jacque também, que pra não ficar mal na fita passou 01 camiseta (É isso mesmo, uma camiseta!) rs
Depois de tudo passado fomos arrumar o quarto: penduramos as roupinhas no armário, definimos o resto da decoração (onde ficará cada quadro de parede, etc), o qual também tivemos a ajuda da Tia Berna.
O Dri conseguiu finalizar os retoques da pintura e instalou o ar-condicionado. Pronto! A parte que cabia a ele já foi finalizada.
.
Agora é por minha conta finalizar a arrumação das gavetas e esperar pelo momento de que o Arthur estará aqui desfrutando de tudo isso!
.

Nenhum comentário: