,

quinta-feira, 25 de janeiro de 2007

A festa

Voltei!
Exausta... porém realizada e feliz!
É certo que em toda festa corremos o risco de ter um ou outro incoveniente, na do Arthur não houve. Foi tudo perfeito.
Chegamos no salão 18:45h. Os funcionários já estavam de prontidão nos aguardando na porta e cantaram “Parabéns pra você” seguido de uma salva de palmas.
Como eu já havia prometido a mim mesma, deixei Arthur curtir a festa da forma que ele sabe: Engatinhando ou no andador. E assim foi. Em menos de duas horas de festa já tive que trocar a roupa dele já ficou com mãos e roupas negras.
Andou de roda-gigante, de carrinho, entrou na piscina de bolinhas e pulou na cama elástica.
Só chorou assustado com a gritaria dos adultos nas brincadeiras (e euzinha estava junto aos histéricos...). Fora isso, ficou tranqüilo a festa inteira.
Às 22 horas li um texto/homenagem aos presentes, que foi seguido do vídeo clip. Arthur, cansado e motivado pelo “escurinho do cinema” dormiu no meu colo, e para acordá-lo nem água fria nos olhos deu jeito. Dei então um brigadeiro nas mãos de uma criança sonolenta, e imediatamente ele acordou... rs
Por volta das 23 horas Arthur foi homenageado pelo padrinho “Doudou” que fez uma belíssima oração e seguida dela o tradicional “Parabéns”. Quer dizer, tradicional em termos. O animador da festa falou aquelas coisas bonitas. Fez com que todos cantassem “Super Fantástico”, do Balão Mágico. Depois aquela música “O Arthur vai ser abençoado porque o Senhor já derramou o seu amor...”. De repente entra toda a equipe do salão vestidos com perucas, com cartazes: “Filma Eu!”, “É campeão!”, “Olha nós aqui!”, entregaram um troféu pro Arthur, trouxeram champagne (que tava uma delícia de gelada!), brindamos e (ufa!) cortamos o bolo. Tudo na maior animação.
Foi muito bom ouvir de todos que a festa estava linda, que o atendimento foi nota 10, que tudo foi emocionante. Mas o melhor de tudo foi ver meu filho curtindo a festa. Tudo bem que eu acabei curtindo mais do que ele (leia-se aqui: eu me acabei!), mas ele vai crescer e vai ver a filmagem e as fotos e vai ter a certeza de que tudo aquilo foi feito especialmente para ele. Cada detalhe da festa, da decoração, das homenagens, enfim, tudo para ele.
Olha, fazia muuuuuuito tempo que não me divertia tanto. Tanto eu quanto o Dri. Brincamos, dançamos, cantamos, nossa! Literalmente, perdi a linha. Cheguei no salto e saí com o pé preto. E não só eu. Foi difícil ver adulto que tenha resistido às brincadeiras e permanecido sentado. As crianças então, nem se fala. Se perdiam no andar de cima, onde estavam os brinquedos e fliperamas.
Na saída perguntei pra recepcionista se em toda festa era aquela mesma animação, e ela disse que era muito difícil aparecer uma família tão animada como a nossa. Se ela falou pra babar meu ovo não sei, mas acredito mesmo que parte do sucesso da festa tenha sido a participação dos convidados. Acho que por mais que os animadores sejam muito bons, o que era o caso, se não houver a participação dos adultos não rola o tchan da festa.
A festa tinha horário de término à meia noite, mas já eram 00:30 e ainda tinha gente se esbaldando no “cai-cai”. Chegamos em casa 01:30 e não tive coragem de deixar Arthur dormir com todo aquele suor. Dei banho e ele despertou. E aí quis comentar a festa. Kkkkkkk
Tive que me segurar para não abrir com ele o gigantesco lote de presentes. O que aconteceu ontem. Ficamos de 10:00 às 12:00 descobrindo o que Arthur ganhou. Foram quase 60 embrulhos, entre roupas (muitas roupas!), DVD Xuxa SPB 1 (que ele a-m-o-u!) e diversos brinquedos.
Ainda estou exausta, com dor nos braços e nas pernas, mas totalmente realizada. Fiz a festa dos meus sonhos, como sempre imaginei. Todo o sacrifício valeu muitíssimo a pena.
É isso! Quero aproveitar para agradecer os recados carinhosos no post anterior e agradecer a presença de todos os amigos e familiares na festa que, segundo o Tio Paulo, foi a “Festa do Ano!”

Nenhum comentário: