,

terça-feira, 30 de janeiro de 2007

As novidades do pequeno rapaz

Segundo o site Minha Vida:

Hora de dar os primeiros passos (se isto não aconteceu antes), gosta de comer sozinho, atirar e arremessar brinquedos e objetos, bate palmas, passa a gostar de estar com outras crianças, imita muitos gestos e palavras, acena , dá a mão, cada vez fala mais, desenvolve habilidades de concentração e memória. Controla muito mais os movimentos das mãos, portanto deve ser estimulado a comer sozinho e, com supervisão, levar comida a boca com as mãos e utilizar colher. Aprecia músicas e livros. Possui personalidade própria, noção de ser parte da família e conhece suas rotinas diárias. O ambiente familiar, ao ser estimulante e divertido, auxilia muito no desenvolvimento de habilidades.

Arthur não está de total acordo com o que sugere o site para a sua fase atual. Ainda não deu indícios de que vá andar, se o estimulamos segurando-o pelos braços, ele força para ir ao chão engatinhar, com preguiça. Também não quer bater palmas: até bate de forma involuntária (acho que ainda não entende o que significa). De qualquer forma eu continuo insistindo e cantando “parabéns pra você” sempre que ele bate palminhas. Aprendeu a abrir e fechar a mão: para uns ele está dando “adeus”, para outros está gesticulando um “vem cá”, e eu só queria saber o que ele realmente está querendo nos mostrar. Fala muito, mas não fala nada. Decifrável somente “ado”, “mamamama” que para estimulá-lo dizemos se tratar de “Bernardo” (o primo) e “Mamãe” (euzinha aqui!) respectivamente. Também emite um som pelo nariz que nos parece um som de “Atu” e que dizem se tratar de “Mateus” (o outro primo). Ainda não dança, não imita bichinho, não faz nada de “oh, que lindo!”, mas sinceramente eu não me grilo, pois acho que para cada criança existe seu tempo particular.
Arthur não anda, não fala, não dá tchau e não bate palminhas, mas em contra partida faz coisas que me enchem de orgulho: come de tudo, adora tomar remédio, não estranha ninguém, está sempre de bem com a vida (só chora se realmente tiver motivo), assiste TV sozinho (e fica realmente concentradíssimo), assim como toma sua mamadeira e come o seu biscoito, totalmente independente. Adora tomar banho, anda na cadeirinha do carro sem qualquer problema (quando comprei ouvi a pérola de que seria de enfeite), dorme a noite inteira (de 21 às 7:30, sem interrupções) desde os 8 meses, e já tem uns quinze dias que não precisa do nosso colo para pegar no sono à noite (basta colocá-lo no berço que ele abre aquele sorriso de satisfação, “lê” quarenta e sete vezes a Oração do Anjo da Guarda, abraça a centopéia, rola o berço inteiro e apaga!). Além disso, realmente tem curtido a presença de outras crianças. Fica louco de alegria quando o Bernardo aparece para brincar e por isso eu até acredito que o “Ado” seja referência a ele. Referente à memorização, tenho certeza que ele reconhece os membros da família, os desenhos que mais gosta (Backyardigans, Barney, Doc – cachorrinho do comercial da Discovery Kids), as músicas prediletas (Borboletinha, Dona Aranha, os temas de Backyardigans e Barney), a rotina diária (hora do banho, das refeições, de dormir) e até as que eu gostaria que ele esquecesse, como o botão de liga/desliga da TV, do DVD, do vídeo e do computador. Enfim! Tenho mil e um motivos para não duvidar do quanto ele tem aprendido ultimamente. Daqui a pouquinho ele estará fazendo todas as piruetas que as outras crianças fazem e eu vou agradecer por não ter forçado o seu desenvolvimento natural.
.
*****
A partir de hoje, Arthur ficará na casa da Vovó Quinha. Na verdade o combinado era de no início do ano ele passar a ir pra lá de manhã, mas acabamos adiando para após o aniversário. E antes que adiássemos para após o Carnaval, Vovó Quinha já foi logo desconversando e providenciando os detalhes da "mudança"! Tadinha, acho que ela não via a hora de voltar a ter sua vidinha na própria casa....
Vai ser só um cadinho cansativo para mim, já que sairei do trabalho e irei direto pra lá, até que Dri passe para nos buscar. Mas, por outro lado, terei o "sacrifício" de jantar comidinha de mamy todos os dias (u-la-lá!).
Independente da maratona que vá ser para mim à tarde e para o Adriano de manhã (pois sozinho vai ter que se arrumar, arrumar Arthur, colocar tudo no carro e ainda prendê-lo na cadeirinha!), tenho certeza que minha mãe estará mais disposta para as próximas fases do Arthur, estando na sua própria casa. Além disso, tenho certeza que o pequeno se dará muito bem com a companhia constante da prima Bia, de 05 anos.
Então, estando felizes as pessoas mais importantes de minha vida, ficarei feliz eu também!

Nenhum comentário: