,

segunda-feira, 25 de junho de 2007

17 meses

Parabéns filhotinho!
Ainda bem que você sabe que a mamãe é muuuuuito apaixonada por você, e eu realmente não me importo em você ter virado o meu chicletinho. Gruda na mamãe sim, que ela gama mais ainda em você, viu?
A mamãe ama-ama-ama-ama-ama e ama você!
.
Segundo o site Minha Vida:
Seu vocabulário consiste numa média de dez palavras, bebe do copo. A torre que consegue construir possui pelo menos três cubos. Sobe escadas, dança e tira roupas. Aponta e reconhece figuras de livros infantis. Suas habilidades com a bola aumentam: atira para a frente, passa de uma mão para outra, rebate uma bola com uma raquete. Ao falar, consegue ser entendida cada vez mais. Olha para as pessoas que estão falando com ela. Aprecia jogos de fingir sons de animais, tossir e espirrar e de brinquedos de montar,escolhe os brinquedos pelo formato, cor ou tamanho. Responde a comandos simples, como: “levante”, alimenta os bonecos.
Arthur ainda não fala e nem dança, mas consegue se fazer entender. Ontem tia Belina falou uma coisa interessante: ele fala com os olhos! E não é que é verdade?
A cada dia que passa ele aprende brincadeiras novas: já sabe brincar de dedo mindinho/seu vizinho/pai de todos (que a Beth ensinou), e a brincadeira do janela/janelinha/porta/campainha (que a Ziza ensinou). Adora quando eu pergunto se ele tem xulé (cheirando o seu pé e fazendo careta) e de se esconder atrás da geladeira de minha sogra. Aí é só perguntar: Cadê o Arthur hein? Então ele corre para se esconder... (mas já reaparecendo) rindo horrores! rs
Aprendeu a apontar para as coisas e agora dá tchau com maior facilidade.
Como na escola o cardápio dele é super variado, resolvi liberar o danone em casa também. Ele amou! Também adora suco de soja, seja de pêssego ou de maçã.
.
O humor
Depois de uma semana inteira de mal humor, Arthur melhorou o astral.
Passou o final de semana super bem, risonho, exatamente como eu já estava saudosa.
Não estou acostumada com um bebê chorão e birrento como ele estava, pelo contrário, Arthur sempre foi muito feliz, e transmite essa alegria pelo olhar. Ele já acorda sorrindo. Vai pra lá e pra cá, encontra a gente no meio do caminho e sorri de novo. Esse é o meu bebê...
Então, quando ele amanheceu no sábado com o sorriso iluminado nos lábios e nos olhos, eu respirei aliviada: Graças a Deus! Foi só uma fase.
E foi assim que passamos seu 17º mesversário. Ele feliz da vida e eu também.
Passamos o dia na casa da Aninha comemorando seu aniversário, e ele se esbaldou com os brinquedos do Matheus e da Gabriela (seus filhos) que estavam espalhados pela casa. Fora a quantidade de DVD’s que Matheus tem. De cara estava passando o Cocoricó e lá ficou ele, hipnotizado.
Demos uma escapulida de lá e fomos visitar a Rosi (pois sua mãe faleceu na semana passada) e ao chegar o sobrinho dela estava assistindo um novo DVD da Xuxa que eu nem conhecia... E lá ficou ele de novo, sem piscar os olhos.
O dia foi perfeito, nos curtimos bastante.
À noite fomos visitar tios Paulo/Belina e Arthur novamente deu um show de comportamento: foi com todo mundo, sorriu, se esbaldou tanto com a Ziza na brincadeira de "janela, janelinha, porta e campainha" que caia naquela gargalhada gostosa que só ele sabe dar... enfim, o Arthur de antes voltou para os de fora também...
Ainda está rolando uma pirraça aqui e acolá, mas nem de longe lembra o que estava acontecendo nos últimos dias...
..
A escola
Hoje ao deixá-lo na escola o pai disse que ele chorou como vem acontecendo desde o início da semana passada. Na quinta-feira passada eu liguei para a escola na tentativa de descobrir se alguma coisa vem acontecendo. Conversei diretamente com a tia Adriana que me explicou o que estava acontecendo (mais especificamente o que aconteceu no dia anterior): Ele chegou choroso como que não querendo sair do colo do pai e depois se distraiu com os amiguinhos, ficando bem. Por volta das 09:30 começou a chorar de novo, e sem o consolo do colo das tias, elas partiam para procurar alguma dor (no ouvido, na garganta, febre, etc), também sem sucesso. Eis que a tia que prepara as refeições resolveu antecipar o lanche da manhã. O danado comeu tudo, dormiu e acordou melhor disposto. Por volta das 11:30h começou o chororô novamente e então elas não tiveram dúvida: adiantaram o almoço dele. Ele comeu tudo, e ao terminar o dele já era o horário normal das outras crianças almoçarem, o que aconteceu? Ele repetiu o almoço. E ainda filou o almoço da amiguinha Julia que deu mole com o prato dela. Tive que rir. A tia Adriana falou que o diagnóstico delas era esse: Ele sente fome.
Achei engraçado na hora e de fato até faz sentido, mas a Beth tem outra visão: acha que se ele está comendo tanto assim é sinal de ansiedade.
Eu sinceramente ainda não sei. O fato é que hoje ele chorou novamente ao chegar e segundo o Adriano o choro não persistiu. Vamos ver o desenrolar da semana. Lá para quarta feira eu ligo novamente para saber da tia como tem se comportado meu bebê gulosinho da estrela.
.
Créditos do Scrap:
Kit: Tangerine Tango by Eva Kipler @ Digital Freebies
Frame: @ Scrapkut
Fontes: Ziggy Zoe e Dyspepsia

Nenhum comentário: