,

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Sobre o feriadão

Feriadão prolongado em casa com pimpolho e o resultado não poderia ser diferente: estou acabada!
Não fiz nada além de ficar correndo atrás dele de um lado para outro, e com esse furúnculo na axila (sim, ele ainda está aqui), parece que ficou tudo mais difícil.
Agora ele não tira mais duas sonecas durante o dia, somente a da manhã, seguindo exatamente o horário da escola: 11:00 às 12:30h.
Está novamente resfriado, e passou a tarde de sábado e ontem em estado febril (estando em média com 37,7º). Também está enjoado e ontem em particular não quis comer direito. Já detectei a causa: novos dentes. Ele agora está com 12.
Aprendeu a fazer pirraça e simplesmente se joga no chão quando tem suas vontades contrariadas. Finjo não ver. Também está arremessando objetos, mas ainda não dá para perceber se é de maldade ou se ele simplemente confunde com alguma brincadeira.
Ah! Aprendeu a brincar de se esconder. A Beth começa: "Cadê o Arthur hein?" e ele corre para atrás da geladeira, aparece para ela e cai na gargalhada.
Na terça feira passada, 05/06, ele participou de um amigo oculto ambiental. Levou uma plantinha para dar de presente e voltou com outra. Ele tirou o outro Arthur, e o João Pedro foi quem o tirou. Pena eu não ter participado da entrega para tirar uma foto. Deve ter sido engraçado... Como era o dia do meio ambiente, ele voltou pra casa com um globo terrestre enorme, feito de emborrachado, maior do que ele. Também não tenho foto (...falha minha, pois poderia ter tirado em casa...) :(
No dia seguinte estava exposta a árvore feita com a contribuição dos novos ambientalistas:

No sábado ele já teve o primeiro compromisso social: o aniversário de um amigo da escola, o Enzo. Se não estivesse resfriado teria curtido mais, mas ainda assim foi engraçado estar em contato com pessoas que conhecem meu filho, mas que não me conhecem (e que eu não conheço tb). Na escola ele é tratado de Arthurzinho, pois já tem outro Arthur mais velho que ele. Então era um tal de: "Olha, o Arthurzinho..." quando o viam, e eu a ponto de perguntar: "E você, quem é?" rs - As crianças idem: "O Arthur (ou Rarthur, ou Athu - cada um na sua língua) chegou!" O próprio aniversariante que completava dois anos imediatamente veio abraçar o Arthur como se já fosse seu grande amigo... Achei bacana a relação de amizade até entre os pais. Quando veio o convite na agenda escolar eu fiquei meio assim... por não conhecer ninguém... Mas como o Enzo é filho da dona da escola, achei a oportunidade até boa para eu conhecer os outros pais, e foi o que aconteceu. O ambiente foi super agradável e em nenhum momento me senti um peixe fora d'água. Pena o Arthur estar febril e não ter curtido mais a companhia dos amiguinhos.
.

Arthur e seu amigo Enzo

No próximo domingo é a Festa Junina, e novas emoções nos aguardam.

Nenhum comentário: