,

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Fases

A cada dia que passa Arthur fica mais moleque ainda...
No sábado passou a manhã com minha mãe e quando cheguei ele estava solto no quintal, que é totalmente irregular, brincando com meu sobrinho Cauã, 2 anos mais velho. Minha mãe disse que ele já tinha perturbado o cachorro, já tinha sentado no chão do quintal, já tinha caçado e matado formiga, jogado bola, vixe! Tava com a carinha preta! E feliz! Dei banho e após muito brigar (pois queria continuar brincado com os primos), dormiu!
No final da tarde levamos para tomar as gotinhas. Fez cara feia, mas tomou.
A noite fomos pra casa da Rô nos deliciar num rodízio de pizza caseira, nem preciso dizer que Arthur se esbaldou, né? Experimentou todas as pizzas (só dou a massa), mas a paixão da noite foi pelo provolone ralado, que Dinda Jacque apresentou a ele...
No domingo passou a manhã com o pai, que o levou para passear na Tia Belina e no quintal da Tia Bina enquanto eu exercia meu lado doméstica. Nossa! As roupas para lavar não acabam nunca!
Adriano disse que na minha ausência ele correu, ralou joelho, conversou na língua dele, apertou filhote de pato, quis agarrar o papagaio, enfim! Chegou em casa pedindo banho! rs
Por falar em banho tá numa fase deliciosa de encantamento com o chuveiro. Ele fica tão feliz, mas tão feliz quando percebe que está indo para o banho, que parece que está indo pro parque de diversão. Dá até pena de desligar o chuveiro. Ele fica com o chuveirinho na barriga, passa pra boca, joga na cabeça, aponta pro pé... sempre rindo. E olha pra gente e sorri mais ainda! Imaginem o sorriso mais lindo de uma criança... é o dele quando está tomando banho! Mas não o coloque embaixo do chuveiro... a festa é somente com o chuveirinho!
E agora, além dos carrinhos que ele já sabe empurrar de um lado para outro e fazer fricção (tendo ou não), também anda encantado com as bolas. Tem várias. Uma do flamengo que é mais pesada, uma enorme (daquelas de parque), duas de borracha (bem levinhas), duas pequeninas (que ganhou de brinde de festa), um minúscula do homem-aranha que quica horrores (presente da Dinda Jacque) e até uma de Natal (que ele roubou da árvore e está até hoje no cesto de brinquedos). Ama todas! Só não sabe chutar. Mas joga pro alto e sabe que pode jogar pra mim (ou qualquer outra pessoa) que será devolvida. O scrap abaixo mostra bem esse momento.
Agora está passando por um período que eu ainda não descobri o porquê: tem acordado chorando toda madrugada. Um choro sentido, de sair lágrima. Não sei se é dor, se é medo, não sei. E também não sei o que faço para descobrir. Queria mesmo saber, mas como se ele não fala? Tem mais dois dentes nascendo, talvez seja isso. Por coincidência ou não, sempre que acorda a gente passa o nenedent, nina e ele volta a dormir.
Ontem ao sair da escola a tia falou pra minha cunhada: "Nosso príncipe hoje evacuou 05 VEZES! Teve que usar fralda do amigo!" Achamos engraçado, mas por outro lado, será que tem a ver com os dentes também? Enfim... continuaremos observando.

Créditos:
Template and notepaper by Ksharonk @ Artistic Musings / Papéis Vintage Dreams @ Little Dreamer Designs / Fonte Leftovers / Costuras @ Pepeermint Creative / Código de barras @ Christina Renee designs

Nenhum comentário: