,

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

E cá estamos!

Ando tão sem tempo para escrever... e acho que sem paciência também!
Na verdade eu queria vir aqui para contar que Arthur já me chama de mamãe... Ou melhor, que ele já fala de tudo! Que canta todas as musiquinhas da escola com as respectivas coreografias... que conversa e conta para mim as estórinhas que imagina... que beija e abraça todo mundo... que faz gracinhas e que já arruma sozinho os brinquedos que espalha (e por conta disso eu não termino o meu final de semana sempre tão cansada).
Mas nada disso ainda aconteceu...
Eu sei que cada criança tem seu tempo, que menino é mais preguiçoso, que ele já tem maturidade em muuuuitas outras coisas, que falar não é o mais importante, e blábláblá...
Mas como boa taurina eu sou muito ansiosa e puxa... o danadinho não fala nem "mamãe"! Aff!
Não gosto de comparações, detesto quando as pessoas falam "Puxa, mas fulaninho já fala tudo..." Tá, mas o meu não fala, ué? Vou fazer o quê se a pediatra diz que até os dois anos é normal?
E não é por falta de estímulo. Eu sempre repito tudo para ele. Mostro cada objeto e repito o nome de cada um. E ele entende tudo... Se eu falo "Vamos tomar banho?", ele corre em direção ao banheiro. Se eu pergunto "Cadê a Deidei?" ele corre em direção ao quarto dela. Se eu falo: "Quem quer ver a Xuxa?" ele abre o sorriso e corre pra frente da TV. Então ele entende o que se passa ao redor dele, mas... cadê as palavras?
Na verdade eu tenho absoluta certeza que a comunicação oral está muito próxima, só preciso controlar minha ansiedade... rs
No final de semana ele começou com um "áááá" pedindo que a gente abra a boca para que ele coloque algum alimento. Já é um começo né? hahahaha
Independente desse pequeno detalhe de não falar (já controlei meus anseios, viram só?!) continua um lindo e sapeca. Inteligente que só!
Na quinta feira passada teve reunião extraordinária na escola só para informar novos valores, pegar autorização dos pais cujos filhos sairiam em propaganda da escola em jornal (Arthur é um deles e a propaganda já saiu) e para avisar que a escola se mudará de endereço, para a rua de trás, onde hoje mora a proprietária da escola. Ela explicou que a escola cresceu muito no último ano e que mesmo que fizesse obra na atual escola, não seria tão vantajoso como utilizar o espaço que ela tem na própria casa. Então nos meses de dezembro e janeiro a escola estará fechada para todas as mudança acontecerem sem prejudicar as crianças.

No domingo de manhã não aguentou ver o pai limpando a piscina e praticamente se atirou lá dentro. Como não tinha ninguém para entrar com ele, fui eu mesma. Sentei na beira da piscina e coloquei nele suas bóias de braço. Esticava meu braço e lá ia ele, flutuando com a novidade. Acho que mais alguns treinos e ele já entra sozinho com essas bóias... Com o calor insuportável que estava fazendo a piscina se transformou no melhor refúgio, e por isso na parte da tarde ele entrou novamente com os primos que estavam lá, só que dessa vez foi com a bóia de avião. O difícil foi tirá-lo lá de dentro, principalmente porque as crianças fazem aquela farra, e ele ama!

O curso continua ótimo, mas não tenho conseguido praticar... e para me ajudar comprei um computador novo (pois eu mereço me dar um presente antecipado de Natal!)

Ah! Lembrei de postar o vídeo que fizemos do Arthur "escrevendo"... Não tem som, mas dá pra ter noção de quão fofo ele fica... E se a gente se esforçar um pouquinho dá até para ler o que ele escreveu: "Mamãe não seja tão ansiosa... já já eu tô falando tudo!" Porque ele pode até não saber falar AINDA, mas já escreve muitíssimo bem!



E como o vídeo ficou escuro (pois a esperta aqui não sabe clarear...) vai aqui embaixo uma foto do tão especial acontecimento.

Detalhe para a cor dos pés depois de correr a casa inteira da vovó!

Nenhum comentário: